Uma mãe solteira que vale pela família inteira

Para a jaraguaense, ser mãe solteira foi só mais um desafio tirado de letra

3 min para ler 11 maio, 18
Publicidade

generallee

Neste domingo, como todos sabem, acontece o Dia das Mães e, embora a velha máxima “mãe é tudo igual, só muda de endereço” ainda tenha validade, as mães modernas estão bem longe daquele velho padrão “recatada e do lar”! Hoje as mulheres, solteiras, trabalhando e com filhos, têm cada vez mais liberdade para traçarem seu próprio caminho. Por isso, para homenagear as mães, curta um bate papo com uma que tem tudo a ver com esse espírito que trazemos: Andreza Vieira tem 36 anos, administra o Restaurante ARWEG junto dos seus pais Jorge e Angela Vieira é é apaixonada pela sua família. Mãe de Maria Eduarda e Bernardo, a administradora confessa que manter o controle da sua família sozinha não é fácil, mas o amor pelos seus eternos ‘pequenos’ sobressai qualquer dificuldade.

original

Confira o bate-papo com Andreza Vieira:

Conte-nos um pouco de como descobriu que você estava grávida? O que sentiu na hora que recebeu a notícia?
Na gravidez da minha filha mais velha, Maria Eduarda, confesso que aos 18 anos de idade, foi um grande susto, tive que deixar alguns objetivos do momento para a frente e dedicar minha atenção a ela. A minha segunda gestação, do pequeno Bernardo, veio aos meus 29 anos, muito mais madura e meu lado profissional era estável, então tudo foi mais tranquilo, apesar de ambas gestações terem sido inesquecíveis e maravilhosas.

Publicidade

gifmariamarta

Você teve problemas de saúde durante as suas gestações?
A gestação da Maria foi muito calma, sem problemas e extremamente tranquila, já na gestação do Bernardo, houve umas complicações no final, onde tive que antecipar o parto, finalizando a gestação na 34ª semana. Bernardo passou longos 10 dias na UTI, exames e consultas de rotinas fizeram parte de nossa vida durante 12 meses, porém conseguimos superar tudo e hoje, com a graça de Deus, é uma criança perfeita, alegre e muito, mas muito ativa!

dois

Qual o segredo para conciliar as responsabilidades de mãe com as de casa e do trabalho?
Minha rotina requer um certo pique, pois não é fácil poder se dedicar aos filhotes, restaurante e tarefas de casa. Trabalho de terça à domingo e isso contando os feriados, onde na maioria trabalhamos também! A Duda já cresceu aos redores de nossa cozinha… Hoje ela ajuda aos fins de semana, acho que tomou gosto. Bernardo também não sai dessa rotina, conhece o restaurante de ponta a ponta! Confesso que é cansativo e um tanto estressante, porém tudo passa quando recebemos um mimo dos filhos ao chegar em casa. O segredo para conciliar tudo isso, é o amor pelo o que fazemos… Trabalho, filhos e nosso lar, nosso cantinho de paz.

Hoje em dia, seus filhos influenciam em suas decisões?
Meus dois filhos influenciam e muito em minhas decisões. Hoje posso dizer que vivo por eles, literalmente, por isso a importância de saber quais as opiniões deles em tudo! Claro que na conversa, nem tudo podemos fazer conforme eles acham certo né?! Mas o que posso dizer agora, hoje em dia, eles em primeiro lugar, depois a gente ajeita o restante.

Publicidade

gif-bread-burguer

Você se considera uma mãe coruja?
Me considero coruja sim, na verdade até demais! Sou das mães que babam mesmo! Me orgulho de cada novidade que eles me proporcionam na vida.

A sua família te dá o apoio necessário? Tem valores da sua infância que pretende passar para seus filhos?
A minha família me dá total apoio em tudo e confesso que se não fossem meus pais e meus irmãos, seria muito mais difícil encarar tudo! Me acho uma mulher de sorte por ter essa família linda ao meu lado! Os valores que carrego da minha infância, que tento passar aos meus filhos, é ser honesto, humilde, ter orgulho de amar ao próximo, só por amar, e não por qualquer tipo de interesse! Tendo esses valores, você consegue levar a vida mais em paz.

desteque

Qual foi o momento mais inesquecível dos primeiros dias com seus filhos?
O momento inesquecível dos primeiros dias com meus filhos, foi sentir o cheiro de cada um, colocar a mão no peito e sentir as batidinhas do coração, poder olhar por horas, não dormir, não sentir dor, esquecer do mundo e ficar só ali agradecendo a vida.

Defina o que é ser mãe para você?
“Nunca jamais desanimeis, embora venham ventos contrários…” Define minha fé na cura do meu pequeno, define passar por preconceitos ainda vividos em nossa sociedade atual, por ser mãe solteira… Define enfrentar qualquer coisa por eles… Define ser mãe!