Homem acusado de tortura, cárcere privado e estupro é condenado a mais de 30 anos em SC

data 19 de janeiro de 2024

Por conta da alta intensidade das torturas praticadas, a vítima também possuía um grande corte na cabeça, além de apresentar as costelas e uma das pernas quebrada

Nesta quarta-feira (17), um homem acusado pelos crimes de tortura, lesão corporal, cárcere privado e estupro, foi condenado a 30 anos, 9 meses e 27 dias de reclusão. Ele também deverá pagar o valor de R$ 30 mil à vítima pelos danos causados. O crime ocorreu no início de 2023, na cidade de Timbó.

De acordo com a Polícia Civil, no dia 20 de janeiro do ano passado, a vítima deu entrada no Hospital OASE, em Timbó. A mulher apresentava várias lesões graves pelo corpo. Ela informou aos policiais que havia sido mantida em cárcere privado por aproximadamente três meses pelo companheiro. Durante este período, ela era torturada continuamente com o uso de barras de ferro, furadeiras, facas, cordas, unhas e dentes. Ela também era frequentemente abusada sexualmente.

Por conta da alta intensidade das torturas praticadas, a vítima também possuía um grande corte na cabeça, além de apresentar as costelas e uma das pernas quebrada.

Ainda no ano de 2023, o suspeito foi preso em São Lourenço do Oeste, em Santa Catarina. O julgamento ocorreu nesta quarta-feira (17).

Veja também

Desenvolvido por AUIN Tecnologia