Briga por construtora de luxo de SC tem nova reviravolta na Justiça

data 12 de fevereiro de 2024

Confira o que o Juiz decidiu sobre questionamento do irmão.

Juiz considerou que irmão não teria legitimidade para questionar sociedade

Torres do Yachthouse by Pininfarina, da Pasqualotto & GT

Torres do Yachthouse by Pininfarina, da Pasqualotto & GT (foto: Divulgação)

Duas decisões da 2ª Vara Cível de Itapema extinguiram, Segundo NSC, na última sexta-feira, ações em que o empresário Lindomar Pasqualotto Junior requisitava o afastamento do irmão, Alcino Pasqualotto, do comando das empresas ligadas à família. O Grupo Pasqualotto é uma das maiores construtoras no mercado imobiliário de luxo em Santa Catarina. Ainda cabe recurso.

O juiz Marcelo Tambosi negou dois recursos apresentados por Lindomar Junior sob o argumento de falta de legitimidade – o magistrado diz que ele não poderia pedir o afastamento de Alcino da sociedade porque, nas empresas do grupo em que é sócio, sua cotas estão sob usufruto do pai, Lindomar Pasqualotto.

Em outubro do ano passado, em uma ação movida pelo pai, a Justiça determinou o afastamento de Alcino da presidência das empresas do grupo. Em novembro, o Tribunal de Justiça restituiu o empresário ao comando das empresas em que o pai e o irmão não fazem parte da sociedade. Em dezembro, também foi determinado o retorno de Alcino às demais empresas do grupo – mas o comando passou a ser compartilhado com um novo administrador, indicado pelos sócios minoritários.

A defesa de Lindomar Pasqualotto Junior diz que a legitimidade já havia sido discutida no processo, e informou, em nota, que vai recorrer:

“A questão da legitimidade já tinha sido decidida no início do processo pelo juiz titular, e não houve recurso por parte do Alcino. Agora, um juiz substituto (pois o titular está de férias), de maneira intempestiva, profere uma decisão sobre uma questão já decidida no processo”.

Conheça as torres do Yachthouse:

Uma das características do projeto é a internacionalização: tem insumos da Alemanha, Bélgica, Holanda e Bahrein (foto: Divulgação)

As torres do Yachthouse by Pininfarina têm 81 andares e 281 metros de altura (foto: Luiz Carlos Souza)

O empreendimento é o segundo entre os mais altos da América Latina (foto: Divulgação)

Os dois prédios têm a maior concentração de famosos por metro quadrado em SC: de Neymar a Luan Santana, de Alexandre Pires a Sorocaba(foto: Divulgação)

O empreendimento deveria ser entregue no final de 2020, mas atrasou (foto: Divulgação)

Condomínio tem dois helipontos hoologados pela Anac (foto: Divulgação)

Uma das características do projeto é a internacionalização: tem insumos da Alemanha, Bélgica, Holanda e Bahrein (foto: Divulgação)

As torres do Yachthouse by Pininfarina têm 81 andares e 281 metros de altura (foto: Luiz Carlos Souza)VoltarAvançar1234567

Veja também

Desenvolvido por AUIN Tecnologia