Agente de trânsito é afastado após declarar apoio a manifestantes na BR-101 em Itajaí

data 1 de novembro de 2022

A Codetran informou que não autorizou a ação, no que diz ser uma atitude “inadmissível”. O órgão reforça que a rodovia BR-101 não é de competência da Coordenadoria de Trânsito municipal

Imagens registradas na noite desta segunda-feira (31) mostram um agente do Grupo de Apoio Preventivo da Coordenadoria de Trânsito de Itajaí, no Litoral Norte, discursando para manifestantes na BR-101 em Itajaí. O momento, que viralizou nas redes sociais, resultou no afastamento do agente nesta terça-feira (1º).

 

No vídeo, o agente fala que “temos que resistir 72h para o presidente poder tomar uma atitude”. A fala foi gravada em meio aos manifestantes que bloquearam estradas após a eleição de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) como o próximo presidente da República.

O trecho na BR-101 é um dos diversos pontos que registram interdições de manifestantes. O servidor inicia o discurso alegando que “nós estamos todos no mesmo barco, nós estamos junto com vocês”, indicando apoio a ação dos manifestantes.

O servidor chegou ao local fardado com a vestimenta do GAP, setor ligado à Codetran, e foi até o local com uma viatura oficial do órgão.

A Codetran informou que não autorizou a ação, no que diz ser uma atitude “inadmissível”. O órgão reforça que a rodovia BR-101 não é de competência da Coordenadoria de Trânsito municipal.

O discurso segue com apoio declarado aos bloqueios. “Pessoal, é o seguinte. Nós temos que resistir 72 horas para o presidente poder tomar uma atitude. Por isso que ele não se manifestou até agora”, alega o agente, que segue: “Nós não podemos se comparar aos bandidos, aos vagabundos. Nós somos brasileiros, nós somos cidadãos de bem, e vamos trabalhar dentro da lei. O que que eu peço encarecidamente: a paralisação de forma pacífica, de forma sábia. Vocês vão ter o apoio das forças militares dessa maneira”, conclui o agente, que é recebido com aplausos e gritos pelos manifestantes.

O servidor foi afastado e será aberta sindicância para investigar o caso.

Veja também

Desenvolvido por AUIN Tecnologia