Você já ouviu falar em bruxismo?

Por: Odontologia - Por Giselle Hasse
Foto: Divulgação
Compartilhe

Caracterizado pelo ranger ou apertar dos dentes, o problema pode afetar o paciente de diferentes formas e intensidades ao longo da vida. A boa notícia é que com a ajuda de um profissional é possível amenizar os sintomas e evitar o desgaste e até a perda de dentes.

O bruxismo é uma desordem funcional que pode incomodar durante o dia ou, mais comumente, durante o sono, podendo acometer pessoas de todas as idades.

Em geral o problema está ligado a situações de estresse, tensão, ansiedade ou de oclusão (encaixe dos dentes), podendo também ser atribuído geneticamente. Diversas pesquisas demonstram existir um caráter genético em alguns tipos de bruxismo, inclusive com o fator de hereditariedade, ou seja, passado de pai para filho. Pode estar relacionado também a problemas do sono, como a apneia, ou até mesmo ser uma resposta do organismo a uma dor de ouvido ou dor de dente.

Falando sobre os sintomas... se você tem dores de cabeça, no maxilar, dores musculares, cansaço e desconforto na mastigação é possível que esteja rangendo os dentes à noite sem perceber. Tudo isso pode afetar a saúde, levando a perdas ósseas, desgastes dentários e dores pela boca. Entendê-los como um alerta do corpo para procurar ajuda faz a diferença, mas o diagnóstico completo somente um dentista pode realizar. O desgaste e o amolecimento dos dentes podem ocorrer quando o quadro se agrava. Além disso, a pessoa pode apresentar estalos ao abrir e fechar a boca, além de alterações do sono.

Em geral, os sintomas do bruxismo não se manifestam sempre e nem com a mesma intensidade. Diante de situações estressantes, por exemplo, é comum que o problema se agrave. A frequência e a intensidade das crises, portanto, podem ser alteradas de uma noite para outra. Antes de iniciar um tratamento, é necessário ter um diagnóstico preciso.

Infelizmente não existe cura para essa disfunção. Em geral, os tratamentos existentes visam reduzir a dor e evitar danos aos dentes, reduzindo o ranger ao máximo. Dentre eles, a aplicação de toxina botulínica (botox) na musculatura afetada é um dos principais procedimentos que ajudam a reduzir a pressão, a dor e a prevenir mais danos causados pelo bruxismo, juntamente com o uso da placa miorelaxante durante as noites.

Cerca de 90% da população em geral relata bruxismo em algum grau durante algum período da vida. A prevalência de bruxismo varia de 20% a 25% em crianças, de 5% a 8% na população adulta e 3% nos idosos. Entre homens e mulheres não se encontram diferenças de incidência.

Em alguns casos, o tratamento tardio pode resultar em luxação da articulação temporomandibular e artrite degenerativa desta articulação, além de perda dos dentes.

A fim de evitar estas complicações, o diagnóstico precoce, bem como o tratamento apropriado é muito importante. Com isso, nós da Equipe Odonto Hasse esperamos conscientizar cada vez mais a população a procurar um profissional adequado sempre que houver qualquer alteração bucal, dental ou mastigatória.

Veja também

SOBRE OS MIL REAIS...
CONFIRA A COLUNA DESTA SEXTA-FEIRA-22-10
Confira a Coluna do Moa desta quinta-feira 21-10
TÁ AFIM DE GANHAR MIL REAIS?
As mulheres o tabagismo e a gravidez
Conheça os riscos e livre-se o quanto antes desse hábito nocivo.
Dia Nacional de Combate a Sífilis chama atenção para a doença
O dia 16 de outubro marca a data, mas orientações, testes rápidos e acesso facilitado ao tratamento fazem parte da rotina diária da saúde.
Boletim coronavírus do dia 21 de outubro de 2021
Nas últimas 24 horas foram 25 novos casos e 50 pessoas recuperadas.