Rede Nossa: Cada grupo prioritário será vacinado dentro de prazos de 30 dias, afirma Pazuello

Por: Revista Nossa Foto: Divulgação
Compartilhe

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, informou que, no final de janeiro, alguns grupos prioritários devem começar a receber a primeira dose da vacina contra a covid-19 e que a vacinação em massa deve começar a partir de fevereiro. Pazuello deu entrevista ao programa Brasil em Pauta, da TV Brasil, que vai ao ar no domingo (27), às 19h30.

“Nós vacinaremos todos os brasileiros de forma igualitária, de forma proporcional ao número de pessoas por estado e de graça. Confiem na estrutura do SUS [Sistema Único de Saúde], confiem que aqui existem pessoas que estão realmente trabalhando diuturnamente para que a gente tenha a vacina distribuída o mais rápido possível e a todos os brasileiros”, disse o ministro.

Pazuello também afirmou que a vacina será voluntária e gratuita

Até o momento, nenhuma vacina contra a covid-19 foi aprovada para uso no país pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e o país tem contrato “com quatro a cinco laboratórios”, sendo que três vacinas estão na última fase de estudos no Brasil: da Astrazeneca, da Pfizer e da Janssen. Segundo Pazuello, o governo está trabalhando para que o país tenha uma vacina registrada o mais rápido possível.

Segundo o Plano Nacional de Imunização, nas primeiras fases serão vacinados grupos específicos, como trabalhadores da saúde, idosos, pessoas com comorbidades, profissionais de segurança, indígenas e quilombolas, por exemplo. A expectativa de Pazuello é que a vacinação chegue aos demais públicos da população cerca de quatro meses após a vacinação dos grupos prioritários.

“São quatro grandes grupos prioritários e, após esses grupos prioritários, que a gente visualiza 30 dias para cada grupo prioritário, a gente começa a vacinar a população dentro das faixas etárias”, disse.

Segundo o ministro, esses 30 dias seriam suficiente para se aplicar a duas doses da vacina.

Após aprovada, a vacina estará disponível nos 38 mil postos espalhados pelo país que já fazem parte do Plano Nacional de Imunização.

 

Veja também

Rede Nossa: Secretário de Saúde sobre nota da Associação Médica: Reflete a situação de Jaraguá do Sul diante do Covid
Associação médica se pronuncia diante do quadro atual de ocupação de leitos de UTI no município que chegou a 100%.
Rede Nossa: Lunelli busca ações em conjunto com municípios do Norte de SC para frear a pandemia
Prefeito de Jaraguá do Sul conversou com representantes da Amunesc e Amvali
Rede Nossa: Confira a previsão do tempo para este fim de semana em toda Santa Catarina
Temperaturas no final de semana variando entre 17º e 29º C em Jaraguá do Sul e região.
Rede Nossa: Projeto que institui Parada Segura passa por 1a votação
O PL é de autoria do vereador Luís Fernando Almeida (MDB) e foi assinado também pelos vereadores Anderson Kassner e Nina Santin Camello, ambos do PP, e Sirley Schappo (Novo).
Rede Nossa: Jovem de 24 anos envolveu-se em acidente com moto e estava sem carteira de motorista
O fato ocorreu na rua Américo Costa, em Três Rios do Sul, Jaraguá do Sul,