Revista Nossa bate um papo com uma mamãe de primeira viagem

Por: Eduardo Klemtz
Foto: Milene Langa
Compartilhe

Não é segredo para ninguém que a maternidade muda completamente a vida de uma mulher, tanto no âmbito pessoal, como profissionalmente.  Muitas mulheres têm o sonho de ser mãe, mas, às vezes, acabam adiando este desejo por receio de terem que abrir mão de suas carreiras. 

Pensando em inspirar mães que desejam abrir ou expandir o seu próprio negócio, contamos a história de Francielli Roberta F. Klagenberg, a Fran Roberta. Mãe do Mateus Henrique, e conhecida por ser exemplo de empreendedorismo na cidade, a jaraguaense de 28 anos prova que é possível sim ser uma mulher de negócios muito bem sucedida e ainda assim ser uma mãe coruja. Confira agora:

Revista Nossa: Como foi descobrir que o seu primeiro bebê estava a caminho? Estava nos planos?
Fran Roberta: Sempre tivemos vontade de ter filhos, mas não estava planejado para agora. Quando descobri a gravidez, em julho de 2019, senti uma felicidade enorme e ao mesmo tempo um medo gigante de não estar preparada para ser mãe. Mas acredito muito que os planos de Deus são muito melhores que os nossos.  Durante a gravidez, conforme meu bebê crescia, a felicidade e a ansiedade para ter ele comigo aumentava. Meu marido, muito carinhoso e paciente, sempre me trazia muita paz nesses momentos que estava ansiosa. Li muito sobre gestação e sobre bebês recém nascidos, pra tentar aprender um pouco, já que nunca levei muito jeito com “bebezinhos” (risos). Confesso que ajudou eu ter ido atrás de muitas informações, mas na verdade, é na prática mesmo que a gente aprende a ser mãe.

Revista Nossa: A gravidez foi tranquila ou você teve enjoos e complicações?
Fran Roberta: Desejo para todas as mulheres uma gestação igual a minha, porque realmente foi muito tranquila. Nas primeiras semanas, tive muita vontade de comer frutas. Uma pena que logo depois essa vontade passou e aí só queria comer guloseimas (risos). Enjoos? Praticamente nada! Minha ideia sempre foi ter um parto normal, então tentei fazer o possível para que fosse dessa forma. Por isso, pratiquei atividade física do início até o final da gestação. Inclusive, na noite anterior ao nascimento do Mateus, eu estava na aula de pilates.

Revista Nossa: O seu filho te inspira no dia a dia? O que já está aprendendo com ele?
Fran Roberta:  O amor tão puro e sincero que Mateus me traz, me faz acreditar ainda mais em como nosso Deus é maravilhoso. Com ele eu aprendi que a maior preciosidade da vida é o amor de mãe e filho. Que nada no mundo se compara a esse amor e essa enorme felicidade. Agora sendo mãe, senti que meus objetivos pessoais e profissionais se tornaram ainda mais fortes. Ele me trouxe uma motivação maior de fazer as coisas acontecerem e não deixar nada para depois.

Revista Nossa: Como empreendedora, cuidar do trabalho e do filho envolve sacrifícios, certo? Como concilia as responsabilidades?
Fran Roberta: A loja é meu xodó, um dos meus maiores sonhos realizados, então eu sei que preciso me dedicar sempre. Por isso, não posso dizer que estou de licença maternidade. Por mais que eu não esteja presente na loja todos os dias, porque estou em home office,  tenho uma ótima equipe, com a qual posso contar sempre. Minha ideia sempre foi fazer com que o meu filho se adaptasse a nossa rotina, então este tempo que dedico ao meu trabalho é essencial para a adaptação dele e também para a minha, como mãe e empreendedora.

Revista Nossa: Que dica você deixaria para outras mães que também são empreendedoras ou querem empreender mas têm medo de saírem de casa?
Fran Roberta: Tanto empreender como ser mãe, são papéis que exige tempo e dedicação. Mas é possível sim conciliar as duas coisas. Respeite o tempo que você acha necessário parar e não se cobre tanto. Os desafios estão aí para que possamos provar a nós mesmas o quão forte nós somos.

Revista Nossa: O que mudou na sua vida depois de ser mãe?
Fran Roberta:  Coisas pequenas, que antes pareciam importantes, deixam de ser! Como por exemplo aquele velho hábito de ter as unhas sempre impecáveis. Eu já não sou mais prioridade, mas também não me anulo. Sei que para um filho estar bem, a mãe também precisa estar. Já não penso mais apenas em mim, e sim em “nós”.

Revista Nossa: O que você jurou não fazer ao ser mãe e agora se pega fazendo?
Fran Roberta: Que eu não iria deixar meu filho ficar olhando para a tela do celular ou da TV quando muito pequeno... Hoje ele tem apenas 2 meses e adora ficar viradinho para a televisão (risos). 

Revista Nossa:  Alguma outra mãe inspira você? Cite o nome dela para gente.
Fran Roberta: Sim! Duas mulheres! A primeira, é a minha mãe! Ela se chama Inês. Ela sempre foi uma mãe muito carinhosa comigo e com meu irmão! Nunca dormiu sem dar um beijo de boa noite. E sempre, desde pequenos, pedia como foi o nosso dia. Isso ela faz até hoje. Ela enfrentou e suportou muitas coisas difíceis, porque sabia que passando por aquilo, ela daria o melhor pra gente. E a outra mãe que admiro muito, é a minha madrinha Rose. Ela é calma, serena e super amiga dos seus dois filhos.

Veja também

Inscrições ao estágio de Ensino Superior terminam sexta-feira
O período de inscrições ao Programa de Estágio foi aberto no dia 9 de abril,
Mãe e filha vítimas de acidente estão sendo veladas em Jaraguá
O sepultamento vai ocorrer por volta das 15h, no Cemitério Municipal de Guaramirim
Karinah confirma sua primeira live com participações especiais
Dudu Nobre, Arlindinho Cruz, Kaique, vocalista do grupo Di Propósito, alguns nomes que já confirmaram participação.
Prefeitura de Jaraguá apresenta relação de ruas pavimentas e ruas em execução.
Mais de 30 obras estão em andamento neste momento no município, com investimento de mais de R$ 30 milhões
Coluna do Moa - quarta-feira-21-04
A vacinação neste feriado vai ocorrer normalmente no Parque Municipal de Eventos