Rede Nossa: Retorno de aulas presenciais em Santa Catarina é cada vez mais distante, diz assessora de Educação da FECAM

Por: Revista Nossa Foto: DIVULGAÇÃO
Compartilhe

De acordo com o decreto nº 724, de origem do governo do Estado de Santa Catarina, emitido em 17 de julho, as aulas presenciais continuam suspensas até o dia 7 de setembro.  No entanto, com o atual estágio da pandemia do Covid-19, que vem numa crescente de casos positivados e óbitos, a retomada da educação fica cada vez mais distante. A constatação é da assessora de Educação da Federação Catarinense dos Municípios (FECAM), Gilmara da Silva.

Retorno de aulas presenciais em Santa Catarina é cada vez mais ...

Ela inclusive aponta uma série de preocupações que cercam a volta às aulas nos municípios, especialmente espaços físicos deteriorados pela passagem do “ciclone bomba”, e principalmente pela ausência de leitos Covid e UTIs para atender eventual aumento de casos entre crianças.

Gilmara também destaca a queda dos recursos do FUNDEB e alerta sobre a dificuldade dos Prefeitos,  pois a Educação não é considerada essencial e haveria dificuldades de repor professores caso contaminados pelo Covid-19.

Nos últimos meses um grupo formado por entidades, Secretarias de Educação e Ministério Público, elaborou um conjunto de regras para garantir a segurança dos alunos no retorno das aulas. Gilmara comenta que a FECAM colaborou com a discussão e elaboração do documento, uma espécie de protocolo, com diretrizes que envolvem condições sanitárias, pedagógicas, gestão de pessoas, transporte e alimentação.

O documento  divulgado nesta semana pelo Governo do Estado tem o objetivo de auxiliar os prefeitos e  Secretarias de Educação visando a preparação do retorno com a devida capacitação dos funcionários, e aquisição dos equipamentos necessários (EPIs) quando a Saúde manifestar condições para o retorno das aulas.

Gilmara ainda informa que para a FECAM as aulas presenciais deverão ser feitas de forma gradativa priorizando os Ensino Médio e Educação de Jovens e Adultos.

Entre as regras estão:

  • Uso de máscaras descartáveis pelos professores, devendo ser trocadas no fim da aula;
  • Alunos, trabalhadores e demais podem usar a de tecido, com troca a cada duas horas;
  • Será feita a medição da temperatura corporal na entrada da escola. Quem apontar mais de 37,8°C não poderá entrar;
  • Atividades esportivas, como futebol e vôlei serão suspensas;
  • Condutores e monitores que trabalham com o trasporte escolar deverão usar máscara e “face shield”. Eles também terão que verificar a temperatura dos alunos;
  • As escolas terão que substituir o bufê por porções individualizadas;
  • Os horários das refeições, bem como entrada e saída dos alunos serão alternadas;
  • Mesas e cadeiras no refeitório terão distanciamento.

 

Veja também

Coluna do Moa - 19 de setembro
Hoje é sábado, graças a Deus! Melhor dia da semana e sem dúvidas a melhor coluna da semana também.
Rede Nossa: Em vídeo, Presidente da OAB de Jaraguá faz apelo ao Governo do Estado
O presidente da OAB da regional de Jaraguá do Sul, Gustavo Pacher, fez um vídeo para solicitar a flexibilização das regras impostas pelo Governo do Estado aplicadas para o controle do coronavírus na região
Rede Nossa: Deise Chiodini da AmoBlush dá 5 dicas de maquiagem para trabalho formal
O look em um trabalho formal é muito importante para passar o profissionalismo que o momento exige
Rede Nossa: Musa fitness jaraguaense Emmelyn Silva já tem mais de 50 mil seguidores nas redes sociais
Quem olha para ela não acredita, mas ela afirma que já chegou perto dos 100 kg antes de perceber que precisava mudar!
Rede Nossa: Conheça a história de Tiago Wickmann e a sua paixão pela música
Ele é famoso por fazer os melhores acústicos da cidade, sempre com um sorriso estampado no rosto