Rede Nossa: Qual o impacto do fechamento da Ford em SC?

Por: Revista Nossa Foto: Divulgação
Compartilhe

Apesar de ser fornecedor de peças e equipamentos para a indústria automotiva, Santa Catarina não terá um impacto muito significativo com o fechamento das fábricas da Ford no Brasil. A opinião é do presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), Mario Cezar de Aguiar. 

"Fizemos um levantamento e vimos que Santa Catarina não é um grande fornecedor para a Ford. O impacto não é significativo", disse Aguiar.

Entretanto, o executivo lamenta o fechamento da unidades da montadora no país. 

 Isso mostra, mais uma vez, que o Brasil é um país caro para produzir e, com isso, perde competitividade. É mais um sinal de que precisamos das reformas estruturantes. Precisamos fazer o dever de casa, como melhorar a nossa legislação tributária, melhorar a infraestrutura e simplificar. Nós não temos uma política industrial. Nem Ministério da Indústria e Comércio temos — lamenta.

"Incentivo fiscal é importante, mas não é só isso. Precisamos, de fato, criar um ambiente de negócios favorável, caso contrário, ninguém sobrevive. Ao longo dos anos o PIB da Indústria vem caindo e ela é fundamental para o país pois gera bons empregos e paga impostos", finaliza.

Veja também

Contaminação do Coronavirus está estabilizada nesta semana
Mortes por Covid 19 chegam a 106 em Jaraguá do Sul
Rede Nossa: Urgente com Vídeo: Explosão atinge prédio no centro de Madri
Possível causa pode ter sido explosão de gás; não se sabe ainda o número de vítimas
Rede Nossa: Autoridades sanitárias de Jaraguá do Sul registram mais dois óbitos por coronavírus
Vacinação contra a Covid-19 deve começar nesta quarta-feira (20) no município
Rede Nossa: Litro da gasolina sobe nas refinarias da Petrobrás
O novo valor será de R$ 1,98 para as revendedoras
Rede Nossa: Vacinas contra a Covid-19 chegam a Jaraguá do Sul
Ao todo nesta primeira etapa, 1.195 profissionais da saúde e 127 idosos que vivem em asilos serão os primeiros a receber a vacina