Rede Nossa: Prazo para entrega do Imposto de Renda acaba essa semana

Por: Revista Nossa Foto: DIVULGAÇÃO
Compartilhe

Na próxima terça-feira, 30, às 23h59min59s, termina o prazo do período de entrega das declarações do Imposto de Renda das pessoas físicas de 2020. Neste ano, a data final foi prorrogada em 60 dias, após relatos de dificuldades dos contribuintes confinados por causa da pandemia da Covid-19. A quatro dias para o fim do prazo, 6,9 milhões de contribuintes ainda não tinham acertado as contas com o Leão, até as 17h de sexta-feira, 26 – o equivalente a 22% do total de declarações esperadas pela Receita Federal neste ano. Quem estiver obrigado e não entregar a declaração preenchida no prazo pagará multa de, no mínimo, R$ 165,74, podendo chegar, no máximo, a 20% do IR devido. Por isso, a recomendação de especialistas é preencher com antecedência e calma, para evitar erros e acabar caindo na temida malha fina.

Prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda encerra na ...

Esse acerto de contas com o Fisco pode parecer um bicho de sete cabeças para muitas pessoas. Por isso, a Jovem Pan conversou com os advogados tributaristas Gustavo Abib, do Miguel Neto Advogados, e Wendell dos Santos, do L.O. Baptista Advogados, para esclarecer as principais dúvidas dos contribuintes na hora de preencher a declaração. Confira abaixo as dez dúvidas mais comuns no preenchimento da declaração:

1) Quem precisa declarar?

São obrigados a declarar os contribuintes que receberam rendimentos tributáveis — como salários, horas extras, férias, direitos autorais, aluguéis, rendimento de investimentos, benefícios e pensões — cuja soma anual em 2019 foi superior a R$ 28.559,70. Além disso, aqueles que receberam somados mais de R$ 40 mil em rendimentos isentos e não tributáveis ou tributáveis na fonte, como indenizações trabalhistas, heranças, doações, rendimentos com a caderneta de poupança, indenização de seguros, seguro-desemprego, loterias, concursos, 13º salário e títulos de capitalização. Por fim, pessoas que possuíram, até 31 de dezembro de 2019, imóveis, veículos e outros bens cujo valor total é superior a R$ 300 mil (considerando o quanto pagou pelo bem, e não o quanto vale). Além disso, também precisam declarar contribuintes que venderam mercadorias, seja um imóvel, carro, moto ou joia, não importa por quanto, assim como aqueles que ganharam capital em operações na Bolsa de Valores, títulos futuros ou mercadorias.

2) Como os Microempreendedores Individuais (MEIs) devem declarar?

Os MEIs devem elaborar dois tipos de declarações separadas: a da pessoa física — caso entrem nos requisitos da questão 1 — e da pessoa jurídica. Na pessoa jurídica, devem informar somente o lucro eventualmente recebido como profissional MEI, separados dos gastos da pessoa física. A declaração do MEI deve ser entregue anualmente, mesmo que não tenha gerado receita no ano passado. Este documento é conhecido como Declaração Anual do Simples Nacional do MEI (DASN-Simei) e pode ser feito no site da Receita Federal.

3) Como declarar os dependentes e quais são os principais cuidados?

Podem ser dependentes o cônjuge ou companheiro com união estável acima de cinco anos; filhos de até 21 ou 24 anos se estiverem cursando faculdade ou escola técnica de 2º grau; e pai e mãe, desde que não tenham tido rendimentos tributáveis superiores ao limite de isenção anual de R$ 28.559,70. Existem situações específicas, como irmãos, bisnetos e netos, que podem ser dependentes desde que o contribuinte detenha a guarda judicial. O limite anual por dependente para pedir a dedução do Imposto de Renda é de R$ 2.275,08. Na hora de colocar algum parente como dependente, é importante tomar cuidado para saber se outra pessoa já não colocou — como no caso de dois irmãos informarem o pai ou a mãe. Neste caso, a pessoa que colocou primeiro consegue deduzir, e a outra pode acabar caindo na malha fina.

CPF Digital

Um dos documentos mais requeridos dos brasileiros agora está disponível na tela do dispositivo móvel. A Receita Federal e o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) lançaram o aplicativo CPF Digital.

O aplicativo pode ser baixado no Google Play (para dispositivos do sistema Android) e na App Store (para dispositivos com sistema IOS). O app também traz um chat de inteligência artificial que tira dúvidas sobre o preenchimento da Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2020 (IRPF).

Com informações da Agência Brasil

Veja também

Rede Nossa: Morre a sogra do empresário jaraguaense Décio Silva
O velório foi fechado ao público e foram permitidos apenas familiares
Coluna do Moa - 4 de julho
Não sei se vocês perceberam no vídeo que está circulando no WhatsApp, mas aquele bode velho da política jaraguaense quase que não conseguiu juntar a toalha
Coluna do Moa - 3 de julho
Ele é avulso, ostenta carrões, esnoba os amigos e humilha as periguetes... Vem ler a coluna de hoje que te conto esse babado!
Rede Nossa: Bolsonaro confirma vinda a SC neste sábado, 4
O presidente irá sobrevoar para ver de perto as áreas atingidas pelo ciclone extratropical que atingiu o estado na terça-feira
Rede Nossa: Acordo entre cavalheiros sela destino da Câmara de Vereadores para 2020
A eleição para a nova mesa diretora ocorrerá nos próximos dias