Rede Nossa: Diástase Abdominal tem tratamento? Dr. Eduardo Bornhausen Demarch responde

Por: Dermatologia - Por Dr. Eduardo Bornhausen Demarch
Foto: DIVULGAÇÃO
Compartilhe

Caros leitores, talvez se alguém falar simplesmente em diástase abdominal, o termo poderá soar um pouco estranho, mas se dissermos que o problema pode acometer principalmente mulheres no pós-parto, certamente ficará mais fácil identificar o problema. Pode haver uma saliência no meio da barriga, não relacionada com gordura mas sim com a frouxidão e afastamento dos músculos abdominais. A diástase também ocorre em homens de meia idade e em idosos com obesidade abdominal.


O problema acomete 30% de mulheres no pós-parto e também homens de mais idade e idosos com obesidade abdominal

Complicações da diástase
A principal complicação da diástase abdominal é o surgimento da dor nas costas na região lombar. Essa dor ocorre porque os músculos abdominais atuam como uma cinta natural que protege a coluna ao andar, sentar e fazer exercícios. Quando este músculo está muito fraco, a coluna fica sobrecarregada e há um maior risco de desenvolver hérnia de disco, por exemplo. Sem tratamento, a diástase pode causar, também, problemas, em longo prazo, como “dores nas pernas, barriga flácida, hérnia na região da diástase e alterações posturais”.

Melhora da diástase
Existem algumas opções de tratamento. Em casos mais intensos, a cirurgia reparadora pode ser realizada para reduzir a protuberância. Mas há um novo tratamento revolucionário que falaremos a seguir: campo eletromagnético focado de alta intensidade. Até o momento falamos muito sobre a diástase, mas não detalhamos como ela se manifesta. Afinal, o que é a diástase abdominal? Nada mais é do que o afastamento dos músculos abdominais e do tecido conjuntivo. Esse afastamento pode chegar a 10 cm de distância e se deve a fraqueza do músculo abdominal, que fica muito esticado devido ao crescimento da barriga durante a gravidez. No entanto, a diástase também pode acontecer fora da gravidez, especialmente em pessoas que levantam objetos muito pesados numa postura incorreta.

Métodos tradicionais de tratamento da diástase

Exercícios de Pilates
Os exercícios são de grande ajuda no tratamento, mas devem ser realizados com supervisão do fisioterapeuta ou personal trainer porque mal executados podem causar um aumento na pressão intra-abdominal, e aumentar a separação dos retos, piorando a diástase ou levar ao surgimento de uma hérnia. Estes exercícios são os mais indicados porque contraem o transverso abdominal e as fibras inferiores do reto abdominal, fortalecendo-os, sem que haja pressão excessiva no reto abdominal.


EMSCULPT: campo eletromagnético focado de alta intensidade capaz de produzir contrações musculares intensas (supramáximas).

Fisioterapia
Na fisioterapia podem ser utilizados equipamentos como o FES que promove a contração dos músculos. Esse aparelho pode ser feito durante 15 a 20 minutos e é muito eficiente no fortalecimento do reto abdominal.

Cirurgia
A cirurgia é o último recurso para correção da diástase, mas é muito simples e consiste em costurar os músculos. Apesar de a cirurgia poder ser realizada somente com este intuito, o médico também pode sugerir uma lipoaspiração ou abdominoplastia para remover a gordura em excesso, costurando o músculo para finalizar.

Novidade
Campo eletromagnético de alta intensidade desenvolvido na Europa, o EMSCULPT é hoje a maravilha tecnológica capaz de produzir energia com campo eletromagnético focado de alta intensidade nos principais músculos do corpo. No caso do abdômen, promovem uma contração intensa com aumento das fibras musculares, diminuindo a frouxidão e afastamento existentes no músculo reto abdominal, alteração observada na diástase. Segundo o nosso consultor médico, doutor Eduardo Bornhausen Demarch, a tecnologia existente emite um campo eletromagnético focado de alta intensidade o qual induz contrações musculares muito mais intensas (supramáximas) do que aquelas produzidas por contrações voluntárias (exercício). O resultado é uma remodelação muscular profunda que resulta na hipertrofia muscular, com aumento de massa magra e definição corporal. E, no caso da diástase, poderá haver melhora significativa em poucas semanas. Tudo depende de uma avaliação inicial, mas a associação do campo eletromagnético com fisioterapia e o fortalecimento da musculatura da parede abdominal produzem resultados incríveis, comenta o doutor. E o melhor, de maneira não invasiva, com benefícios para a saúde, como ganho de força, equilíbrio e diminuição de dores nas costas.


Dr. Eduardo Bornhausen Demarch
CRM/SC 19.387
https://www.doutoreduardo.com/

 

Veja também

Dia Internacional do Idoso será comemorado no Parque da Inovação
Confira programação completa deste domingo.
Prefeitura altera sentido de ruas no bairro Ilha da Figueira
Quem trafega pelas Ruas Raulino Kreis e Antônio José Gonçalves deve tomar cuidado a partir da semana que vem.
Meninas do vôlei de praia seguem no estadual
De acordo com técnico, dupla tem condição de brigar pelo pódio na fase final.
Prefeitura e IPHAN estudam destino do recurso remanescente do TAC Rio da Luz
Termo de Ajustamento de Conduta prevê investimentos em ações de manutenção e valorização dos bens culturais.
Praça no Nova Brasília é revitalizada
Espaço ganhou novos bancos, piso de paver e iluminação de led.