Rede Nossa: As conquistas que moldaram a fotógrafa Marian Sol Miranda: 'Nada veio sem esforço'

Por: Eduardo Klemtz Foto: Sol Fotografia
Compartilhe

A fotografia de Marian Sol Miranda, conhecida carinhosamente como Sol, de 30 anos, possui uma força transformadora, especialmente por ser fora de qualquer padrão pré-estabelecido. Ela é livre, delicada, sincera e registra com carinho os momentos mais emocionantes de quem confia no seu trabalho. “Digamos que o gostinho pela fotografia sempre habitou em mim. Comprei minha primeira Kodak com 15 anos. Fazia sempre fotos com as amigas em casa. Até que aos 16, por um acaso da vida, me chamaram pra fazer parte de um trabalho. Minha função era fotografar e vender fotos para turistas e eu me dei muito bem. Nesse momento, morava na Argentina, com 19 anos, tinha muita sede por conquistar o mundo. Decidi voltar ao Brasil para me aventurar nos mares e ser fotógrafa num barco pirata (estou até hoje), com a diferença de que agora sou eu que gerencio o meu negócio”, revela Sol.

Com muita determinação e foco no que faz, Sol não tem papas na língua quando o assunto é contar a sua história, que mesmo em momentos difíceis, é motivo para se orgulhar e garantir que nunca seja esquecida. “Por diferentes contratempos ao longo da vida, tornar minha paixão em profissão não havia sido uma realidade até 2017. Com mais experiências vividas e entre trancos e barrancos, percebi que tudo dependeria somente de mim, e resolvi aprimorar meu talento estudando sobre a área. Depois disso, os sonhos voaram mais alto, me dediquei muito, porque nada vem sem esforço e aqui estou eu”, conta.

É evidente que Sol ama todas as artes e o poder transformador que existe nelas. As fotografias que ela produz são como uma herança que será para sempre compartilhada. É possível reconhecer que rostos, cores, formas, momentos são esquecidos ou ficam adormecidos em nossa memória, sem aviso. Mas a foto, vai estar sempre lá. E esta é a missão que Sol busca passar como fotógrafa.

Entrando em uma nova década, a profissional já está com os olhos brilhando e planejando os projetos para o futuro. Permitindo que tudo aconteça de acordo com o seu tempo, de maneira natural. “Estamos em 2020, com quase 30 anos, já gerencio a página @solfotografia, transformando minhas ideias em fotografias, buscando meu caminho, porque como uma boa geminiana, focar numa área só é muito complicado (risos). Descobri que quero fazer fotojornalismo, e devagar estou subindo os degraus de uma escada imaginária onde, pra mim, o céu é o limite”, encerra.

Veja também

Rede Nossa: Morre a sogra do empresário jaraguaense Décio Silva
O velório foi fechado ao público e foram permitidos apenas familiares
Coluna do Moa - 4 de julho
Não sei se vocês perceberam no vídeo que está circulando no WhatsApp, mas aquele bode velho da política jaraguaense quase que não conseguiu juntar a toalha
Coluna do Moa - 3 de julho
Ele é avulso, ostenta carrões, esnoba os amigos e humilha as periguetes... Vem ler a coluna de hoje que te conto esse babado!
Rede Nossa: Bolsonaro confirma vinda a SC neste sábado, 4
O presidente irá sobrevoar para ver de perto as áreas atingidas pelo ciclone extratropical que atingiu o estado na terça-feira
Rede Nossa: Acordo entre cavalheiros sela destino da Câmara de Vereadores para 2020
A eleição para a nova mesa diretora ocorrerá nos próximos dias