Rede Nossa: 'Não tenho inimigos políticos', declara Ivo Konell em entrevista exclusiva para Revista Nossa

Por: Charles Siemeintcoski Foto: Jéssica Kopsch
Compartilhe

O ex-prefeito e ex-deputado estadual por Jaraguá do Sul Ivo Konell diz o que pensa. Não esconde de ninguém sua preferência por aqueles que o enfrentam politicamente às claras, e não se qualifica como um político rodeado de inimigos. “Nem muitos, nem poucos. Não tenho inimigos políticos, adversários com certeza muitos, o que é normal na vida política”, afirma em entrevista à Revista Nossa. Pré-candidato a prefeito pelo Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB), que possui entre suas fileiras o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, o ex-prefeito vai tentar tirar do poder nada mais nada menos do que o empresário Antídio Lunelli (MDB).

Na eleição municipal de 2016, o atual prefeito Lunelli abocanhou 44,73% dos votos válidos, enquanto Ivo Konell ficou em 2º lugar com 29,40% dos votos. A eleição contou ainda com a participação na majoritária do pessedista Jair Pedri (23,98%) e o do petista Luiz Ortiz (1,89%). Konell aponta o que ele considera falhas da administração atual e diz que nesta eleição a resposta será dada nas urnas. E promete: que, se eleitor for, construirá, pelo menos, mais quatro pontes. Confira a entrevista.

Revista Nossa – Na condição de pré-candidato a prefeito de Jaraguá do Sul, por que o senhor deseja ser candidato a um cargo eletivo como o de prefeito novamente?
Ivo Konell – Desejo mais uma vez administrar nossa querida cidade, tenho o melhor credenciamento para o cargo de prefeito, por tudo o que eu e minha família fizemos à nossa comunidade e também pela honra de governar o meu município no final de minha carreira política.

Revista Nossa – O senhor é um homem muito experiente na política. O senhor considera-se uma pessoa que tenha muitos inimigos políticos ou apenas adversários políticos?
Ivo Konell – Aproximadamente, 60% das obras públicas relevantes construídas em Jaraguá do Sul foram feitas durante a gestão da família Konell. A administração atual não conseguiu realizar nenhuma obra atuante. Não tem nada para apresentar além de recapeamento asfáltico, mandato perdido completamente, medíocre. Tenho a melhor experiência, a melhor formação e o melhor legado.

Revista Nossa – Como o senhor avalia o governo Antídio Lunelli?
Ivo Konell – Uma das piores da história recente do nosso município. Vejo apenas o orçamento atual sendo o maior de toda a história. Ficou devendo.

Revista Nossa – O senhor concorda que a atual gestão municipal é gerida dentro de um conceito corporativo?
Ivo Konell – Não tenho dúvida sobre esta questão. É flagrante o privilégio de um só setor. Fácil perceber de qual se trata.

Revista Nossa – O senhor é filiado ao PRTB, partido do vice-presidente da República, Hamilton Mourão. O senhor tem muita afinidade com o bolsonarismo. Se vê isso nas suas redes sociais. Mas o senhor pertenceu a um partido socialista durante um bom tempo, o PSB. O senhor acredita que mudar de opinião é próprio do ser humano?
Ivo Konell – Ingressei no PSB pelas mãos do ex-ministro Jorge Bornhausen e seu filho, Paulinho (Paulo Roberto Barreto Bornhausen, ex-deputado estadual e ex-deputado Federal por três mandatos), que assumiram o partido em Santa Catarina, ambos os políticos de direita. Com a morte trágica de Eduardo Campos, quando era candidato a presidente da República (sua morte ocorreu na manhã de 13 de agosto de 2014, quando o jato em que viajava do Rio a Guarujá, aos 48 anos de idade), fez o partido desmoronar, o partido ficou à deriva, não mudamos de opinião. Eu e a Cecília fomos forçados a migrar para uma nova sigla. No caso, para o PRTB (Deus, Pátria e Família).

Revista Nossa – Muitos dizem que o senhor não tem mais “forças políticas” para ganhar uma eleição. Como o senhor responde a estas provocações?
Ivo Konell – Esta questão precisa ser deixada para ser respondida durante a eleição deste ano. Não consideramos como provocação. Confio na minha capacidade e na ajuda de tantos amigos.

Revista Nossa – Quais as principais propostas que o senhor teria para apresentar aos jaraguaenses? Onde estão os setores mais vulneráveis do município na visão do senhor?
Ivo Konell – Recuperar, antes de tudo, a educação e a saúde, novo programa habitacional, reabilitar a secretaria da Agricultura. Na infraestrutura, mais quatro pontes pelo menos. Elevados, aberturas de novas ruas se possível e construir a nova prefeitura (que já é uma necessidade), recuperar a autoestima e a dignidade dos trabalhadores públicos.

Revista Nossa – O senhor sempre preservou pela vida em família. Como é a convivência do senhor com toda a família?
Ivo Konell – Extraordinária é a nossa convivência com a família. Somos casados (esposa Cecília Konell, ex-prefeita de Jaraguá do Sul) há 55 anos, com três filhos e seis netos que nos dão uma ótima razão para continuarmos na luta.

Nasceu em 3 de junho de 1945, em Jaraguá do Sul/ SC. Filho de Albrecht Konell e de Alida Sell Konell. Casou com Cecília Konell, com quem teve Fedra Lucia, Alencar Giovane e Ivo Petras. Sua esposa foi Prefeita de Jaraguá do Sul. Formou-se em Economia (1973) e em Ciências Contábeis (1980), pela Fundação Educacional da Região de Joinville (FURJ). Em 1987, bacharelouse em Direito pela Fundação Universidade Regional de Blumenau (FURB).

Exerceu atividades na iniciativa privada, foi Gerente Administrativo da empresa Luiz Kienen S/A, e trabalhou na Metalúrgica Erwino Menegotti e na Lukisa Distribuidora de Bebidas. Em Jaraguá do Sul, foi um dos fundadores do Movimento Democrático Brasileiro (MDB) e ocupou o cargo de Secretário Municipal, entre 1983 e 1988, de quatro diferentes pastas: Administração; Finanças; Saúde; e Bem Estar Social. Eleito Prefeito do município, exerceu mandato de 1989 a 1993, pelo Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB). Pelo PMDB, elegeu-se Deputado Estadual à Assembleia Legislativa de Santa Catarina, com 17.194 votos, para a composição da 13ª Legislatura (1995-1999).

Nas eleições de 1998, renovou mandato de Deputado à Assembleia Legislativa catarinense, eleito com 21.151 votos, pelo PMDB, tomou posse para a 14ª Legislatura (1999-2003). Exerceu o cargo de Secretário de Administração e Finanças de Jaraguá do Sul, entre 2009 e 2012. Em 2010, candidatou-se à vaga de Deputado Federal por Santa Catarina, conquistou 20.388 votos, pelo Democratas (DEM), ficou Suplente e não obteve convocação da Câmara Federal. Pelo PSB, concorreu ao cargo de Prefeito nas eleições municipais de 2016, com 24.953 votos, ficou na segunda colocação

Veja também

Coluna do Moa - 19 de setembro
Hoje é sábado, graças a Deus! Melhor dia da semana e sem dúvidas a melhor coluna da semana também.
Rede Nossa: Em vídeo, Presidente da OAB de Jaraguá faz apelo ao Governo do Estado
O presidente da OAB da regional de Jaraguá do Sul, Gustavo Pacher, fez um vídeo para solicitar a flexibilização das regras impostas pelo Governo do Estado aplicadas para o controle do coronavírus na região
Rede Nossa: Deise Chiodini da AmoBlush dá 5 dicas de maquiagem para trabalho formal
O look em um trabalho formal é muito importante para passar o profissionalismo que o momento exige
Rede Nossa: Musa fitness jaraguaense Emmelyn Silva já tem mais de 50 mil seguidores nas redes sociais
Quem olha para ela não acredita, mas ela afirma que já chegou perto dos 100 kg antes de perceber que precisava mudar!
Rede Nossa: Conheça a história de Tiago Wickmann e a sua paixão pela música
Ele é famoso por fazer os melhores acústicos da cidade, sempre com um sorriso estampado no rosto
Coluna do Moa - 18 de setembro
Está confirmado. A propaganda eleitoral gratuita das eleições municipais de 2020 no rádio e TV começa no domingo, 27 deste mês!