RESTRUTURAÇÃO DE DÍVIDAS E RECUPERAÇÃO JUDICIAL: FERRAMENTAS PARA ENFRENTAR A CRISE.

Por: Revista Nossa Foto:
Compartilhe

 

Há mais de um ano, a pandemia provocada pelo novo coronavírus tem se manifestado não apenas com um problema para a saúde pública, mas também para a economia mundial. No Brasil, um levantamento divulgado em março pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) revelou que 75 mil estabelecimentos comerciais com vínculos empregatícios fecharam as portas em 2020. Esse número é calculado a partir da diferença entre o total de abertura e de fechamento das lojas.

Diante desse cenário, a reestruturação de dívidas é um importante instrumento para que as empresas possam planejar com mais segurança seus próximos passos.

Em resumo, a reestruturação de dívidas consiste em um diagnóstico inicial da real situação do negócio, com um mapeamento completo de dívidas, despesas e obrigações financeiras de curto e longo prazo, previsão de receita, além de um intenso trabalho de renegociação.

Soluções consensuais costumam ser mais vantajosas, rápidas e menos dispendiosas do que decisões judiciais. No entanto, os cenários complexos da economia podem fazer com que a empresa necessite recorrer à Recuperação Judicial para garantir a própria sobrevivência. Trata-se de um verdadeiro pedido de socorro ao judiciário.

Prevista pela Lei nº 11.101/05, a recuperação judicial tem por objetivo viabilizar a superação da situação de crise econômico-financeira do devedor, a fim de permitir a manutenção da fonte produtora, do emprego dos trabalhadores e dos interesses dos credores, promovendo, assim, a preservação da empresa, sua função social e o estímulo à atividade econômica.

Vale explicar que, apenas empresários, sociedades e companhias aéreas podem pedir recuperação judicial. Empresas que se enquadram no perfil da recuperação judicial devem demonstrar ao judiciário os motivos da crise financeira e a solução com o plano de recuperação. Importante, porém, contar com um advogado especialista no assunto para esse processo.

 

Informações sobre:

Luís Gustavo Coelho Ramos – Sócio Fundador do Escritório Ramos e Ramos Advogados Associados.

Especialista em Restruturação de Empresas e Recuperação Judicial.

 

Veja também

Pessoas com 53 anos ou mais já podem vacinar contra Covid
Não esquecer de levar documento de identidade com foto
Jaraguá do Sul volta para o nível gravíssimo de covid-19
A Matriz de Risco Potencial divulgada no sábado (12)
10 Fatos em Foco por Amarido Batista
Fique por dentro das noticias do Brasil e do Mundo 14-06-2021
Cachorro-do-mato é resgatado no Bairro Baependi
O animal estava muito ferido e não sobreviveu
RECONTRATAÇÃO DE EMPREGADO
Discussão comum na esfera trabalhista diz respeito à recontratação de empregado.