Ping-Pong: Confira o bate-papo com com a cantora jaraguaense Aline Viergutz

Por: Moa Gonçalves
Foto: Jéssica Kopsch
Compartilhe

Ping-pong com Aline Viergutz

Ela é metade alemoa e metade polaca. Uma mistura daquelas, e para completar, saiu ariana! Nascida e criada no interior de Jaraguá do Sul, a cantora sempre gostou muito de natureza, paz, sossego, animais e das coisas simples da vida.

Desde pequena apaixonada por música e com influência da família e principalmente o incentivo da mãe, Aline cantava em público, em locais como festas e missas (tudo com uma timidez gigante, mas ia, ela afirma). O primeiro instrumento que teve contato foi o violino, o qual fez aulas por vários anos, mas na adolescência o trocou pelo violão, pois assim poderia cantar junto. Iniciou a prática em canto coral no naipe dos sopranos, que mantém até hoje. 

Apaixonada por viajar, já teve a oportunidade de visitar alguns países da Europa: Itália, Alemanha e Áustria em 2011 em uma turnê com o Coral Marisol e a mais recente, Espanha em 2018, a sua primeira viagem sozinha.

Ingressou no mercado de trabalho como costureira e um tempo depois  se formou técnica em design de moda, outra área que sempre lhe despertou interesse, indo trabalhar assim como estilista por vários anos. 

Em toda a sua vida nunca se afastou da música, e agora, finaliza sua Licenciatura em Música, se dedicando apenas a esta área; cantando em eventos, barzinhos, restaurantes, casamentos e com a pretensão de em breve começar a lecionar.

Nome: Aline Viergutz
Apelido: Line
Onde nasceu? Jaraguá do Sul.
Status de relacionamento: Em um relacionamento sério. 
No zodíaco é: Áries.
Religião? Católica.
Como cuida do corpo? Mantenho o equilíbrio na alimentação, mas não me privo de nada. Colágeno, protetor solar diariamente e alguns hidratantes.
O que levou a seguir a carreira de cantora? O incentivo partiu de minha mãe, que também canta. Desde pequena sou envolvida com música e apaixonada pela área, o que me levou a cantar em corais, missas, casamentos, e estudar alguns instrumentos também. Quem convive comigo sabe que estou sempre cantarolando algo, e não me imagino vivendo de outra maneira.  
O melhor de você? Caráter.
E o pior? Timidez. 
Na pele de quem gostaria de passar um dia? De um voluntário em uma missão humanitária. É algo que realmente me toca, e que espero encontrar uma maneira de fazer, ajudar. 
Bem mais precioso? A vida.
Um sonho realizado? As viagens que já fiz.
Inspiração no trabalho: São várias; Ana Carolina, Ivete, Adele, Sia. 
O que te faz feliz num dia de sol? Praia, cachoeira, natureza. 
E na chuva? Sofá, filminho, vinho e a melhor cia.
O melhor que viu da vida? A natureza é um presente, sempre fico encantada.
E que não veria de novo? Todas as experiências que temos (boas e as ruins também), elas nos ensinam algo, nos amadurecem, fortalecem. Acredito que não há nada que eu não veria novamente. 
Ator que admira? The Rock, o Dwayne Johnson.
Atriz que venera? Jennifer Aniston.
Cinema ou Netflix? Netflix, coberta e pipoca.
A rede social que mais respeita? Instagram (um vício).
Snap ou Stories? Stories.
O que a anima? Viajar.
O que a desanima? Pessoas negativas.


É fácil dizer não? É difícil, pois tenho coração mole... Mas quando necessário, sou decidida.
Um hobby? Dançar.
Uma preguiça? Malhar.
Livro de cabeceira? Atualmente estou lendo "Furacão Elis" que conta a história da pimentinha, Elis Regina. 
Por do sol ou nascer da lua? Nascer do sol
Rio ou mar? Mar.
O que mais gosta de comprar? Roupas.
O que admira no outro? Respeito, caráter, bondade. 
Muitos ou poucos amigos? Muitos amigos, mas poucos íntimos. 
Mais vale um ‘like’ ou um ‘follow’? Follow, certeza.
Na vida, daria um ‘unfollow’ em? Pessoas intolerantes.
Vinho ou champs? Adoro vinho.
Um sabor de infância? Amoras.
Na cozinha, minha especialidade é: Várias, adoro inventar receitas.... Mas sou boa com bolos.
Doce ou salgado? Salgado (e um docinho depois).
Uma comida de mãe? Pastel de palmito.
Verdade: Pode ser dura, mas é sempre o melhor caminho.
Mentira: Ela destrói, se há mentira, a confiança e o respeito se perdem.
Maior medo? Perder as pessoas que eu amo.
Seu sonho mais louco: Saltar de paraquedas! Bora? 
Pesadelo? Chegar ao final da vida e pensar que todo o tempo foi pouco, que não vivi do jeito mais incrível e feliz que eu poderia. 
Momento marcante na sua vida? 2011, quando estive em Roma.
Uma música inesquecível? Hallelujah (versão do Pentatonix).
Uma canção para chamar de sua? When We Were Young (Adele).
Esporte preferido? Natação.
Viagem dos sonhos? Conhecer a Tailândia.
Sozinho ou acompanhado? Curto viajar sozinha, mas com uma boa companhia fica perfeito.
Conversa ou silêncio? Depende o momento, mas uma pessoa que fala pouco e pensa muito, então, silêncio.
Festa boa precisa ter: Música, claro.
Uma ligação ou mensagem via WhatsApp? Mensagem de whats.
O que deseja para humanidade? Empatia e respeito.
Maior desafio? Ser organizada.
Uma palavra? Attraversiamo. Do italiano, pra mim soa como uma palavra de ordem, "vamos atravessar!" É como se você sempre pudesse ir além e encontrar coisas incríveis do outro lado.
Um dia perfeito: Essa é segredo (risos).


Amar é: Respeitar, confiar, cuidar. 
Maior extravagância? Seria viajar o mundo todo.
Se o mundo fosse acabar: Seria grata por tudo que nos foi proporcionado até hoje.
Um recanto de Santa Catarina para descansar? Bombinhas.
O que gostaria de fazer que ainda não fez? Saltar de parapente. 
Uma palavra que lhe define? Intensa.
Não se arrisca a: desistir dos meus sonhos 
Sonho de consumo? Uma casinha na beira do mar. 
Um desejo de aprender? Vários idiomas.
Quem gostaria de ter sido em outra vida? Lady Diana.
Meu pecado é: Gula talvez,  sou meio comilona.
O que o dinheiro não compra? Sentimentos sinceros.
Uma frase tipo ‘para-choque de caminhão? "E aqueles que foram vistos dançando foram julgados insanos por aqueles que não podiam escutar a música".
Um refrão que leva pra vida? "Porque até as estrelas queimam, algumas até caem sobre a terra. Temos muito a aprender, Deus sabe que merecemos.... Não, não vou desistir"

Veja também

A jaraguaense  Alana Rauber atinge um milhão de seguidores no Tik Tok.
Ela também está perto de atingir 100 mil seguidores no Instagran
A força feminina na Câmara de Jaraguá do Sul
Ela foi eleita com o maior número de votos entre as mulheres.
Patrícia Weirich estreia como colunista na Revista Nossa
A profissional dividirá experiências com amantes de perfumaria internacional.
Digital influencer de Jaraguá ultrapassa 800 mil seguidores no Tik Tok
Curta o bate papo com a influencer que também é modelo
Saiba que são as 10 mulheres mais ricas do mundo
US$ 100 bilhões a mulher mais rica do mundo tem a menos que o homem mais rico do mundo
Rede Nossa: Conheça Deni Fachini: a bem-humorada e irreverente pioneira do mercado de veículos de Jaraguá do Sul
Superado o preconceito inicial, a história é só sucesso, com uma Deni cheia de si fazendo o possível para que o cliente se sentisse confortável.