Pedágio na contramão da tecnologia

Por: Política - Por Deputado Carlos Chiodini
Foto: Divulgação
Compartilhe

Na minha infância, lembro-me de observar o grande volume da carteira que meu pai e meu avô usavam. Tinha de tudo lá dentro. Talão de cheques, moedas, documentos, de tudo mesmo. Parece que quanto mais volume, melhor. Hoje já é difícil encontrar quem use carteira grande, menos ainda com algum dinheiro dentro. Tudo está digital, você nem precisa mais usar o cartão, basta aproximar o celular da máquina.

Uma pesquisa da Capterra publicada em 2020 mostra que os pagamentos digitais cresceram 32% durante a pandemia do coronavírus. Além disso, com o surgimento do Pix, ficou claro que o plano do Banco Central é acelerar a digitalização do sistema financeiro e inverter o cenário no país. A única coisa que parece não evoluir são os pagamentos de pedágio nas rodovias catarinenses.

Em junho deste ano a Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) aprovou por unanimidade o Projeto de Lei 025.0/2019, que dispõe sobre o pagamento da tarifa de pedágio por meio de cartão de débito ou de crédito. A iniciativa já deveria estar em vigor para garantir segurança nos pedágios, trazendo facilidade no pagamento por parte dos usuários. Mas, quatro meses depois, essa ainda não é a realidade que vemos no Estado.

De acordo com o Projeto, a concessionária administradora poderia até determinar quais guichês ofereceriam o sistema de cobrança por meio de cartão, desde que houvesse placas de sinalização para orientação dos motoristas. O pagamento por meio de cartão garante, ainda, a segurança daqueles que trabalham nas praças de pedágio, uma vez que diminui a circulação de dinheiro em espécie no local. 

Como presidente da Comissão de Viação e Transportes, a CVT, da Câmara dos Deputados, irei trabalhar fortemente para que essa situação seja definida de uma vez por todas. Não podemos ficar nesta queda de braço. De um lado está a concessionária, que ainda briga na justiça para não ser obrigada a aceitar o pagamento no cartão. Por outro lado, os usuários das rodovias, que precisam de segurança no sistema de cobrança.

Uma coisa é certa: não há mais como fugir e não modernizar esse sistema! A gente já tem o pagamento automático, a tag eletrônica, mas quem não é usuário frequente acaba não utilizando. Temos ainda o agravante da questão sanitária. As notas de papel têm inúmeras bactérias. As moedas, por exemplo, carregam doenças virais que geram diarreia, chegando até gripes e resfriados. Além do mais, é claro que o dinheiro físico não vai sair de circulação tão cedo, mas todos os caminhos apontam para a desmonetização, a extinção gradual do papel-moeda.

Um estudo da ABECS publicado em 2020 mostra que o pagamento por aproximação cresceu 330% durante a pandemia e que 67% dos consumidores pretendem continuar usando o meio de pagamento. Em outubro de 2020, o Banco Central anunciou que o real digital deve estar em circulação em 2022. Elas funcionam da mesma forma que as moedas tradicionais, mas sem a necessidade de impressão do papel-moeda.

Para o Banco Central, a criação da moeda digital deve fortalecer ainda mais os pagamentos digitais, facilitar transferências internacionais e expandindo ainda mais a inclusão financeira por meio dos celulares. Então, porque o sistema de cobrança de pedágio parece ser o único que insiste em permanecer analógico?

Veja também

Coluna do Moa desta quarta-feira
FAISCA Por favor gente, não convide para sentar na mesma os vereadores Jeferson Cardoso e...
Vamos falar sobre vidros?
São tantas as opções que muitas vezes o cliente pode não saber o que fazer no momento da escolha.
Asfaltamento da Rua 13 de Maio deve continuar em breve
Empresa responsável pelo novo trecho já foi conhecida por meio de licitação.
Central de Imunização do Centro fecha mais cedo amanhã
O motivo é a capacitação de rotina da equipe do posto.
Vôlei jaraguaense carimba o passaporte para a Olesc
Time venceu todos os jogos da etapa regional por três sets a zero e passou para a próxima fase.
Jaraguá promove evento LGBTQIA+
Encontro ocorreu no último sábado e contou com diversos serviços e apresentações.