Maio Laranja é pauta na Câmara de Vereadores

Por: Revista Nossa Foto: Tiago Rosário/CMJS e divulgação
Compartilhe

Todos os dias, mais de 70 crianças sofrem violência sexual no Brasil. Cerca de 50% delas com idade entre um e cinco anos. Infelizmente, Santa Catarina também contribui para essa triste realidade. Segundo o 15° Anuário Brasileiro de Segurança Pública, o Estado teve a quarta maior taxa de estupros de crianças e adolescentes no Brasil em 2020. Naquele ano, foram registradas 2.569 ocorrências de abuso de jovens no Estado. Dessas vítimas, 14% tinham de 0 a 4 anos de idade, 26% eram de 5 a 9 anos, 37% tinham de 10 a 13 anos e 23%, de 14 a 19 anos.

Para combater esses crimes e tentar mudar esse cenário, foi criado o “Maio Laranja”, mês de conscientização e de luta contra a exploração e o abuso infantil. Na sessão de terça-feira na Câmara de Jaraguá do Sul, as vereadoras Nina Santin Camello (PP) e Sirley Schappo (Novo) usaram a tribuna da Casa de Leis para enfatizar a campanha.

Sirley lembrou que a sua cor favorita é a laranja, mas afirmou que dessa vez vestia um lenço alaranjado por um motivo triste. Ela explicou que a cor foi escolhida por ser a mesma de uma flor chamada Gérbera, que é uma flor relativamente frágil e que simboliza a fragilidade das crianças. A parlamentar advertiu que os números de casos de abuso infantil são grandes, mas que com certeza escondem uma realidade ainda mais cruel, já que a estimativa é de que apenas 7,5% dos casos sejam denunciados às autoridades.

“É preciso cuidar das nossas crianças e adolescentes. Tomara que um dia nós não precisemos mais de “Maio Laranja” para conscientizar as pessoas no combate ao abuso e à exploração de crianças e adolescentes, justamente os seres mais frágeis da nossa sociedade”, frisou.

Sirley usou o lenço alaranjado, mas por um motivo triste.

Nina Santin Camello lembrou que o mês de maio foi escolhido por ter sido nesta data em que a menina Araceli, de oito anos de idade, foi assassinada em 18 de maio de 1973. Seu corpo foi encontrado seis dias depois do crime desfigurado por ácido e com marcas de violência sexual. “Quantas Aracelis estão sofrendo violência neste momento em que estamos aqui abordando esse assunto?”, indagou a vereadora.

Nina advertiu que ocorrências de abuso infantil também acontecem em Jaraguá do Sul. Por conta disso, o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, da Secretaria de Assistência Social do município, vai realizar ações nos próximos dias em alusão ao “Maio Laranja”. “Se você souber de algum caso desse tipo, disque 100 ou procure o Conselho Tutelar. Vamos acabar com essa violência”, finalizou.

 

Nina vestiu um lenço laranja para lembrar a data de combate ao abuso infantil.

Vereadoras Mirins também alertam

Em sessão no dia 27 de abril, duas vereadores mirins de Jaraguá do Sul também fizeram alertas em relação à exploração e ao abuso infantil. Natália Mews (EEB Prof. João Romário Moreira) se manifestou sobre o tema e apontou que violência sexual é qualquer ação que uma pessoa – valendo-se de sua posição de poder e fazendo uso de força física, coerção, intimidação ou influência psicológica, com uso ou não de armas e drogas – obriga outra pessoa, de qualquer sexo e idade, a ter, presenciar ou participar de interações sexuais ou a utilizar a sexualidade com fins de lucro, vingança ou outra intenção.

Na mesma linha de raciocínio, a mirim Ana Luísa Spengler (Colégio Conexão) propôs uma indicação legislativa direcionada à prefeitura jaraguaense pedindo a criação de projetos de conscientização sobre o problema voltados aos estudantes da rede municipal de ensino e seus familiares. Para Ana, prevenir o abuso sexual infantil é um dever das políticas públicas e das famílias. A indicação foi aprovada pela unanimidade dos vereadores mirins e enviada ao Executivo e à Secretaria de Educação para análise.

Vereadoras mirins também abordaram o assunto durante sessão mirim.

 

Veja também

Coluna do Moa desta quarta-feira
FAISCA Por favor gente, não convide para sentar na mesma os vereadores Jeferson Cardoso e...
Vamos falar sobre vidros?
São tantas as opções que muitas vezes o cliente pode não saber o que fazer no momento da escolha.
Asfaltamento da Rua 13 de Maio deve continuar em breve
Empresa responsável pelo novo trecho já foi conhecida por meio de licitação.
Central de Imunização do Centro fecha mais cedo amanhã
O motivo é a capacitação de rotina da equipe do posto.
Vôlei jaraguaense carimba o passaporte para a Olesc
Time venceu todos os jogos da etapa regional por três sets a zero e passou para a próxima fase.