Falar de algo que não se conhece é errar na pontaria!

Por: Política - Por Deputado Carlos Chiodini
Foto: Divulgação
Compartilhe

Eu tinha uns dez anos de idade quando meu pai me chamou para irmos na Festa dos Atiradores, em Jaraguá do Sul. O ano era 1989 e, apesar de ainda não entender muito bem o que estava acontecendo, lembro de fazermos coro na torcida pelos atiradores. Tudo era festa, uma grande brincadeira para uma criança de dez anos. Mas hoje vejo que presenciei o resgate, a difusão e a manutenção das tradições germânicas na nossa cidade.

Os colonizadores alemães que se instalaram na região do Vale do Itapocu, dentre suas tradições, nos legaram a prática do tiro desde 1906. Hoje 16 sociedades participam da Schützenfest, bem como da promoção das Festas de Rei e Rainha durante o ano, como forma de difundir junto à sua comunidade as tradições germânicas para a sua perenidade, vivenciando e enaltecendo o patrimônio cultural de Jaraguá do Sul. E assim, nessas três décadas, a Schützenfest se consolidou como uma autêntica festa alemã!

Mas, recentemente, uma publicação no Twitter do ex-deputado federal, Jean Wyllys causou revolta nos jaraguaenses e em mim. O ex-parlamentar criticou a nossa cultura, alegando que a maior festa de atiradores do Brasil seria, nas palavras dele: “a estética da propaganda nazista alemã para promover uma ‘festa de atiradores’ em região do Brasil para onde fugiram muitos dos nazistas alemães para não pagarem por seus crimes”.

Acredito que faltou um pouco de conhecimento de causa antes do manifesto. Até porque, falar de algo que não se conhece é errar na pontaria! Eu admito que não sou muito bom no tiro, mas tenho propriedade para garantir que, com o suor de muito trabalho, os imigrantes alemães formaram uma das regiões mais desenvolvidas e socialmente justas do nosso Brasil.

Na última edição da Schützenfest, em 2019, mais de 117 mil pessoas passaram pelo Parque de Eventos e a festa é um orgulho para nós, catarinenses. Um recorde de público. O superávit financeiro da festa ficou em R$ 322,1 mil naquele ano. Lamentável a fala infeliz de uma pessoa que abandonou o nosso Brasil quando ele mais precisava. Inclusive, Jaraguá do Sul é uma das quatro cidades mais seguras do país, além de ser a primeira colocada do Brasil no ranking de ordem social!

Uma festa tradicional, de respeito e para toda a família. Esta é a nossa Schützenfest, que atrai turistas do mundo inteiro e muito nos orgulha. Revoltante ver um comentário preconceituoso e até criminoso sobre nossa festa. Inclusive, fica o convite para conhecê-la neste ano. A 31ª edição da festa ocorre de 10 a 20 de novembro, no Parque de Eventos Ademar Frederico Duwe.

Veja também

Dia dos Pais: um dia todinho para agradecer e celebrar o amor
Não importa a idade dos filhos, pai é sempre uma referência. Nesta edição eles prestam uma homenagem àqueles que lhe deram a vida e falam um pouco dessa relação e dos momentos que ficam gravados para sempre na memória de cada um.
A coluna do Moa deste sábado já está no ar.
A nossa amiga e profissional da estética, Daiana Ionara está ultimando detalhes para
A coluna do Moa desta sexta-feira já está no ar.
É divertindo ver a briga entre os irmãos, Bruno Gagliasso e Thiago Gagliasso
Uso preventivo de Hidroxicloroquina reduz risco de agravamento da covid-19, reconhece estudo
Pesquisadores lamentam que o remédio tenha sido desacreditado pela comunidade científica
Postos de saúde abrirão aos sábados para campanha de vacinação
Objetivo é facilitar o acesso ao público que não consegue ir até uma dessas unidades durante a semana.