Curiosidades sobre radares

Por: Alerta com Raquel - Por Raquel Krawulski
Foto: Divulgação
Compartilhe

As vias urbanas e rodovias brasileiras não são mais obrigadas a ter placas alertando para a existência de radares fixos e móveis. No entanto, os equipamentos de fiscalização não podem ficar escondidos.

As placas de velocidade máxima continuam existindo. Na cidade elas são obrigatórias nas vias fiscalizadas. Na estrada, quando não houver aviso, valem os limites previstos no Código de Trânsito Brasileiro, que estabelece limite máximo de 100 quilômetros por hora para carros, caminhonetes e motos.

A norma do Contran mudou ainda a exigência de estudo prévio para radares móveis em rodovias. Agora qualquer ponto pode ser fiscalizado. Além disso, tais aparelhos podem ser instalados mesmo em trechos de rodovias sem sinalização da velocidade máxima permitida.

 A nova lei dispensa somente as placas de aviso de radares de velocidade máxima?

Sim. Com a nova lei, as placas de aviso de radares de velocidade não são obrigatórias. Com isso, o que o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) quer é que o condutor tenha o hábito de respeitar o limite de velocidade.

 Quando as placas de indicação de velocidade são obrigatórias nas vias?

Para a fiscalização por meio de radares de velocidade valer, as placas com a indicação de velocidade máxima são obrigatórias apenas nas cidades, porque são vias onde o condutor não consegue classificar de acordo com o que está no Código de Trânsito Brasileiro, que estabelece limites para ruas, avenidas, alamedas, vias de acesso, etc.

No entanto, as estradas podem ser fiscalizadas sem a existência de placas de velocidade, já que o tipo de via é claro. De acordo com Artigo 61 do Código, quando não há placas de velocidade máxima em rodovias, o limite máximo para automóveis, caminhonetes e motocicletas é de 110 quilômetros por hora. Já o limite para ônibus e microônibus é de 90 quilômetros por hora, enquanto veículos de carga, como caminhões, podem rodar em, no máximo, 80 quilômetros por hora.

Placas com redução de velocidade são obrigatórias próximas a lombadas eletrônicas?

Sim. Como a finalidade das lombadas eletrônicas é de que as pessoas reduzam a velocidade, há a obrigatoriedade da sinalização informando os novos limites.

Somando todas as infrações de trânsito registradas no Brasil, nenhuma chega perto da multa de velocidade em número de ocorrências. Se você foi multado e a infração não está dentro das normativas do CTB, recorra. Procure um profissional de sua confiança e faça uso do seu direito a ampla defesa.

Veja também

Encontrada mulher desaparecida na Praia Brava
O desaparecimento de Simone estava sendo divulgado por amigos
Dono de construtora de Balneário Camboriú é executado dentro de loja
Ele foi morto a tiros e polícia acredita que pode ter sido um latrocínio    
Coluna do Moa deste sábado
Um empresário caixa alta da city, depois de ter pulado a cerca vária vezes, ter sido...
Coluna do Moa desta sexta-feira
Aquela figurinha bizarra e arrogante que sequer sabia falar e não disse...
Prefeitura adere ao programa Sebraetec
Cidade será a primeira cidade do Estado a desenvolver o programa, que visa apoiar micro e pequenas empresas.