Conheça o rejuvenescimento íntimo Ultra Femme 360º

Por: Dermatologia - Por Dr. Eduardo Bornhausen Demarch
Foto: DIVULGAÇÃO
Compartilhe

A procura por possibilidades que melhorem o tônus e a aparência da região íntima feminina cresceu nos consultórios de dermatologia e ginecologia nos últimos anos. Isto é resultado da abertura da sexualidade e da consciencialização da mulher sobre a relevância da prevenção em consequência do aumento da expectativa de vida. “As mulheres estão vivendo mais e querem envelhecer de uma forma saudável e com uma fisionomia exemplar”, afirma Dr. Eduardo.

A BTL Industries, uma das principais fabricantes mundiais de equipamentos médicos e estéticos, percebeu essa evolução da mulher e a necessidade cada vez maior de tecnologias de primeira linha que tenha resultados ágeis e eficazes, apresentando então o Ultra Femme 360º, uma tecnologia inovadora e singular no mercado, que se tornou a principal opção para as mulheres que querem tratar a região íntima e melhorar a satisfação sexual, tratando ainda a incontinência urinária, flacidez e a atrofia labial.

O Ultra Femme 360º é certificado pelo FDA, a agência federal do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos. Já no Brasil, a certificação do equipamento foi validado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvisa. Dr Eduardo explica que o aparelho emite simultaneamente uma radiofrequência monopolar, que beneficia a vascularização do tecido vaginal e estimula a produção de colágeno e ondas de ultrassom que contribuem para um resultado mais eficaz no final do procedimento. Além disso, o Ultra Femme 360º emite níveis altos de energia em todos os ângulos (360º) sem comprometer o conforto da paciente.

Um dos principais benefícios do equipamento para a região íntima é tratar queixas relacionadas à fisionomia de pequenos e grandes lábios, atuando na parte externa para tratar a pele dessa região. O calor volumétrico emitido por essa radiofrequência impulsiona o aumento das fibras de colágeno e elastina, tratando a flacidez e aprimorando a qualidade do tecido, de modo a proporcionar remodelação da região íntima.

Além disso, o Ultra Femme 360º pode colaborar para o sentimento de segurança, potencializando o entusiasmo sexual. “O envio da radiofrequência 360º promove melhoria da circulação local, o que melhora também a função das glândulas sebáceas, intensificando a lubrificação local”, ressalta Dr. Eduardo. Alguns estudos divulgaram ainda, que o tratamento influencia até no crescimento do desejo sexual, como efeito secundário de todos esses benefícios que o tratamento causa na região íntima. Assim, tanto quem deseja tratar a aparência visual e estética, quanto melhorar a qualidade de vida sexual, pode optar por essa incrível opção não cirúrgica.

Dr. Eduardo adiciona que o equipamento ajuda a melhorar também a elasticidade do canal vaginal, tanto no caso de frouxidão como no caso de atrofia desta região. Combate principalmente do eventual “alargamento” do canal, provocando retração desse tecido para mulheres que sofreram algum tipo de “modificação”, em decorrência do envelhecimento, do parto ou menopausa, por exemplo. Muitas vezes devido a esse alargamento ocorre a entrada de ar na região que causa desconfortos durante a relação sexual. Há também casos em que a mulher tem “atrofia vaginal” e sente dores durante a relação sexual. O tratamento melhora a circulação e a elasticidade dessa região, se tornando eficaz para amenizar tais incômodos.

Vale lembrar que a tecnologia Ultra Femme possui dois modelos de ponteiras internas, ambas descartáveis, com diâmetros diferentes: um mais estreito (para ser usada na mulheres que tem queixa de atrofia) e outro mais largo (para aquelas que têm alargamento do canal vaginal), o que possibilita a escolha do tipo mais adequado a cada paciente para não causar nenhum desconforto durante o tratamento.

Por fim, outro inconveniente enfrentado por muitas mulheres em determinada altura da vida ou após a gestação pode ser a incontinência urinária, caracterizada por episódios em que ocorre o escape de urina durante a realização de esforços físicos, como levantamento de peso e outras atividades físicas que requeiram mais força. Pode também acontecer ao correr, tossir e espirrar. O calor emitido pela ponteira interna diretamente no canal vaginal alcança a uretra, promovendo melhoria nos casos em que a paciente sofre momentos constrangedores em decorrência dessa condição.

Dr. Eduardo Bornhausen Demarch
CRM/SC 19.387
https://www.doutoreduardo.com/

Veja também

As mulheres o tabagismo e a gravidez
Conheça os riscos e livre-se o quanto antes desse hábito nocivo.
Dia Nacional de Combate a Sífilis chama atenção para a doença
O dia 16 de outubro marca a data, mas orientações, testes rápidos e acesso facilitado ao tratamento fazem parte da rotina diária da saúde.
Boletim coronavírus do dia 21 de outubro de 2021
Nas últimas 24 horas foram 25 novos casos e 50 pessoas recuperadas.
Vacinação de adolescentes contra a Covid é retomada em Jaraguá
Quem tiver idade entre 12 e 17 anos pode procurar a Central de Vacinas acompanhado dos pais ou portando declaração que os autoriza a tomar o imunizante.
Boletim coronavírus do dia 20 de outubro de 2021
Nas últimas 24 horas foram 39 novos casos e 43 pessoas recuperadas.
Combate à Covid-19: mais de 2.500 doses foram aplicadas no fim de semana
Procura maior tem sido pela segunda dose, mas município liberou também dose de reforço para os profissionais da saúde que receberam as duas doses até 30 de abril.