Bolsonaro vai ao STF para tentar baixar o preço combustivel.

Por: Revista Nossa Foto:
Compartilhe

 

Presidente afirma que o preço da gasolina poderia estar mais barato se os governadores não subissem o valor do imposto     'Entraremos com uma Adin por omissão', disse o presidente 'Entraremos com uma Adin por omissão', disse o presidente | Foto: Mateus Bonomi/Agif/Estadão Conteúdo

O presidente Jair Bolsonaro deve entrar com uma ação direta de inconstitucionalidade (Adin) no Supremo Tribunal Federal nesta sexta-feira, 3, contra o aumento do Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Serviços (ICMS) em cima dos combustíveis. O anúncio foi feito durante a live semanal.

“Entraremos com uma Adin por omissão, levando-se em conta a emenda 33 de 2001, que trata do ICMS de combustíveis”, disse Bolsonaro. Segundo o chefe do Executivo, todos os governadores, sem exceção, aumentam o tributo, com a finalidade de ganhar mais dinheiro em razão de terem fechado os Estados.

“Toda vez que aumenta o combustível, os governadores aumentam quase o dobro do que se registra lá na origem”, afirmou o presidente. “Todos fazem a mesma coisa. Arredondando os números, o preço da gasolina poderia estar R$ 1,20 mais barato hoje”, ressaltou Bolsonaro.

Veja também

Dia Internacional do Idoso será comemorado no Parque da Inovação
Confira programação completa deste domingo.
Prefeitura altera sentido de ruas no bairro Ilha da Figueira
Quem trafega pelas Ruas Raulino Kreis e Antônio José Gonçalves deve tomar cuidado a partir da semana que vem.
Meninas do vôlei de praia seguem no estadual
De acordo com técnico, dupla tem condição de brigar pelo pódio na fase final.
Prefeitura e IPHAN estudam destino do recurso remanescente do TAC Rio da Luz
Termo de Ajustamento de Conduta prevê investimentos em ações de manutenção e valorização dos bens culturais.
Praça no Nova Brasília é revitalizada
Espaço ganhou novos bancos, piso de paver e iluminação de led.