Ana Clara Chiodini assume a presidência da Acijs

Por: Priscilla Millnitz Pereira Foto: Chan/We Art
Compartilhe

A eleição de Ana Clara Franzner Chiodini para a presidência da Associação Empresarial de Jaraguá do Sul (Acijs) vem para fortalecer o posicionamento de renovação/inovação no qual a entidade já vinha investindo nos últimos anos. Com apenas 29 anos de idade, ela traz fôlego novo e dinamismo para a sua gestão e promete dar seguimento a uma série de programas e ações já iniciados, mas que, devido à pandemia, não tiveram a evolução esperada.

Apesar da pouca idade, os caminhos trilhados por Ana Clara lhe garantem bagagem suficiente para assumir o cargo. Nascida em uma família tradicional no meio empresarial jaraguaense (ela é neta do fundador da Urbano e filha do ex-presidente da Acijs e diretor da Agricopel, Paulo Chiodini), ela cresceu no associativismo e desde cedo procurou se envolver inspirada pelo pai. A primeira participação foi aos 14 anos como voluntária do Interact Club, do Rotary Club de Jaraguá do Sul. Após um período no exterior, em 2019 assumiu a presidência do Convention & Visitors Bureau e, em 2020, passou a compor a Acijs na função de vice-presidente administrativa e financeira, na qual possui especialização pelo Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper).

Sobre o desafio, ela se diz preparada, já que acompanhou de perto os trabalhos nos últimos dois anos e buscou um conhecimento mais profundo no universo corporativo que agora pretende compartilhar ainda mais com os associados. “A entidade se propõe a ser a voz do setor produtivo e trabalhamos para uni-lo e oferecer informações e mecanismos que possam contribuir para o desenvolvimento de cada empreendedor que nos procura”, salienta.

E um dos projetos que tem trazido ótimos resultados e deve ter dois novos ciclos neste ano é o Programa Mentoria Empreendedora, que oferece educação corporativa para os associados e a empreendedores não associados, que buscam qualificar ainda mais a gestão de seus negócios. Na prática, o programa oportuniza por meio de Diagnóstico, Curadoria e Mentoria caminhos para o sucesso de empreendedores, contando com orientações de empresários com carreiras bem-sucedidas. Em seis encontros é possível falar sobre problemas, desafios e dar um up na sua empresa graças às relevantes contribuições que esses profissionais de renome se propõem a dar a partir de suas vivências, de forma voluntária. Cabe ressaltar ainda que esse programa não é necessariamente voltado para médias e pequenas empresas. “O mercado é muito dinâmico e todos enfrentam desafios de acordo com o seu tamanho e com o momento que estão vivendo”, reforça a presidente eleita.

Aliás, se um episódio conseguiu arrancar todo mundo da zona de conforto foi a pandemia. Segundo Ana Clara, foi quando as empresas precisaram demonstrar resiliência e uma verdadeira capacidade de adaptação. “Esse período acelerou tendências no que diz respeito ao uso da tecnologia e acredito que elas vieram para ficar, como as reuniões online”, observa. Tal condição as obrigou a uma mudança de comportamento e agora é a hora de retomar algumas questões envolvendo o ecossistema empresarial.

 

Participação em pautas que envolvem a comunidade

A atuação da Acijs também está longe de se limitar às paredes e interesses da entidade e o motivo é bastante claro: para que as empresas possam crescer e se desenvolver o ideal é que todo o contexto à sua volta seja favorável. Um exemplo ocorreu recentemente durante a pandemia, com a associação exercendo um papel fundamental no comitê de enfrentamento à Covid-19 ao lado de outros importantes atores sociais, como a prefeitura e demais entidades afetadas pelos efeitos da rápida proliferação do vírus.

“Nós ajudamos a conseguir testes para as empresas e lutamos durante muito tempo para que Jaraguá do Sul tivesse a sua própria regional de saúde, conquista que obtivemos meses atrás e que nos ajuda a ter mais força nas reivindicações”, salienta Ana Clara. A criação da 17ª Regional de Saúde separando os municípios da região de Joinville também foi benéfica quando o assunto eram os decretos do governo do Estado com relação à Covid-19. Com índices mais brandos de contaminação, empresas e comércios sofreram menos sanções e puderam atravessar de forma mais tranquila esse período.

O empresariado da cidade também está envolvido nos dois hospitais da cidade, tendo o conselho do Hospital São José nascido dentro da Acijs. “Um ambiente favorável para o crescimento econômico/empresarial envolve o seu entorno. É preciso dar estrutura para que empresários e colaboradores sejam mais saudáveis e produtivos e isso envolve saúde, segurança pública e educação. Está tudo conectado”, reforça.

Outra articulação que deve permanecer sendo uma constante envolve questões ligadas à infraestrutura e duplicação da BR-280. Essa segue sendo prioridade, no entanto há outras rodovias de ligação que também merecem atenção e uma delas é a SC-108, que liga Jaraguá do Sul a Massaranduba. A pressão política também faz parte dos trabalhos, mas Ana Clara reitera que a associação empresarial é apartidária. “Nós atuamos junto ao tema e trabalhamos fortemente para fazer acontecer, nos reunindo com agentes públicos e unindo forças com a classe política e outros segmentos da sociedade”, diz.

 

 

 

 

 

Veja também

Encontrada mulher desaparecida na Praia Brava
O desaparecimento de Simone estava sendo divulgado por amigos
Dono de construtora de Balneário Camboriú é executado dentro de loja
Ele foi morto a tiros e polícia acredita que pode ter sido um latrocínio    
Prefeitura adere ao programa Sebraetec
Cidade será a primeira cidade do Estado a desenvolver o programa, que visa apoiar micro e pequenas empresas.
Cresce o movimento nas farmácias SUS do município
No mês de junho mais de mil atendimentos foram registrados ao dia.
GLOBO é condenada a pagar indenização milionária a ex- apresentadora.
Ela deixou a emissora em janeiro do ano passado.