A importância do diagnóstico precoce na doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC)

Por: Jéssica Carniel Beltrami Foto: DIVULGAÇÃO
Compartilhe

A DPOC é uma doença comum, passível de prevenção e tratamento, que apresenta 3 principais sintomas: falta de ar ou sensação de cansaço, esse último muito relatado pelos idosos; tosse e/ou expectoração. O tabagismo (incluindo os pacientes que foram expostos passivamente ao cigarro) é o principal fator de risco, além da exposição ao fogão a lenha, poluição, poeira orgânica, entre outros compostos inalados, fatores genéticos, prematuridade e até o próprio envelhecimento.

A DPOC deve ser pesquisada em todos os pacientes com os sintomas relatados anteriormente, ou ainda, nos pacientes assintomáticos com história de exposição aos fatores de risco, mesmo que no passado. Se não tratada, pode causar exacerbações, como pneumonias e limitar progressivamente a falta de ar, visto que não há cura, mas há atualmente inúmeros tratamentos para a doença, os quais melhoram sintomas e aumentam muito a qualidade de vida do paciente.

É importante lembrar que o diagnóstico é realizado através do exame de Espirometria (conhecido mais popularmente como teste do sopro), o qual poderá avaliar o grau de obstrução dos fluxos aéreos pulmonares, além de direcionar de forma adequada o melhor tratamento para o paciente. Atualmente, já podemos encontrar muitos dispositivos e medicações inalatórias para o tratamento desta doença, e o médico pneumologista é o profissional que poderá te ajudar nesta escolha.

Visto que a espirometria é capaz de fazer um diagnóstico precoce, saliento a necessidade da realização do exame espirométrico e a investigação da doença através do especialista, para todos os pacientes que apresentem qualquer sinal de tosse ou falta de ar.

Dra Jéssica Carniel Beltrami
CRM SC 19.401
RQE Clínica Médica 17.227
RQE Pneumologia 17.228
Médica formada pela Fundação Universidade Regional de Blumenau (FURB)
Pós graduada em Atenção Básica pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
Especialista em Clínica Médica pelo Hospital do Idoso Zilda Arns (HIZA)
Especialista em Pneumologia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR) e Hospital Universitário Cajuru (HUC)
Membro Titular da Sociedade Brasileira de Pneumologia

Veja também

Coluna do Moa - 8 de abril
Hoje é quarta-feira, dia 8 de abril de 2020. Depois do Governador Carlos Moisés anunciar, na segunda-feira, mais 15 dias de quarentena, vamos à coluna do Moa que será lida no dia de hoje por mais de 30 mil pessoas
Restaurante ARWEG foca no serviço delivery e oferece cardápio saboroso e diferenciado
Confira o cardápio do restaurante e se surpreenda com opções deliciosas para o seu almoço
Setor empresarial de Santa Catarina defende abertura imediata do comércio com segurança
O setor empresarial catarinense manifestou, de maneira uníssona, na tarde desta terça-feira (7), a solicitação de que o comércio possa retomar as atividades dentro de protocolos rígidos de segurança
Saiba quais são os nomes mais cotados para assumir o SAMAE Jaraguá do Sul; Novo nome pode acumular cargos
Quatro secretários da Prefeitura de Jaraguá do Sul pediram exoneração do cargo para concorrer ao pleito de outubro, dentre eles, se destacou o presidente do SAMAE Ademir Izidoro
Comércio de Jaraguá do Sul busca alternativas em meio à pandemia da Covid-19
Jaraguá do Sul tem implementado ações e fortalecido as negociações para reduzir os prejuízos provocados pela pandemia da Covid-19