A força feminina na Câmara de Jaraguá do Sul

Por: Revista Nossa Foto: DIVULGAÇÃO
Compartilhe

PERFIL

 

A força feminina na Câmara de Jaraguá do Sul

 

 

“Esses 2045 votos foram frutos de 30 anos de ‘campanha’ na educação”.

 

Eleita com o maior número de votos entre as mulheres, Sirley Schappo se apoia na experiência de 30 anos na área educacional para cobrar do Executivo boa aplicação dos recursos e valorização dos profissionais da educação, entre outras pautas que promovam o bem estar da comunidade.

 

Por: Priscilla Milnitz Pereira

Fotos:

 

O resultado obtido nas últimas eleições por Sirley Maria Schappo, que inclusive fizeram dela a mulher mais bem votada no município, com 2045 votos, não foi exatamente uma surpresa. Apesar de novata na política, ela considera que a cadeira no Legislativo foi conquistada graças aos 30 anos de “campanha” que realizou dentro da rede municipal de ensino, onde fez carreira e se aposentou no ano de 2018. Nascida na cidade de Luis Alves, mas criada em Jaraguá do Sul desde os dois anos de idade, ela ocupou cargos de liderança na educação e acabou se tornando conhecida pelo perfil perfeccionista, observador e exigente. Características que, segunda ela, contribuirão no exercício da vereança, principalmente na função fiscalizadora que o cargo demanda.

“As pessoas queriam renovação com qualificação e, quando me lancei candidata, muitos profissionais da educação, ex-alunos e pais passaram a pensar em mim como uma opção de voto graças ao trabalho sério, comprometido, honesto e ético que exerci na comunidade escolar”, argumenta. Alguns cabos eleitorais, é claro, foram fundamentais nessa caminhada e ela destaca o papel dos amigos da área educacional; dos irmãos, Odinei e Lisete e do filho João Vítor. Enquanto os irmãos usaram os atributos de bons comerciantes para divulgar o nome de Sirley – ele inclusive se divertia dizendo que a irmã era “um produto fácil de ser vendido” –, o filho cuidou de toda a parte digital da campanha.

Com o vereador Rodrigo Livramento(Novo) também eleito na sigla

 

Mas é claro que também houve receio quanto a essa candidatura. Normal em um país onde a classe política é desacreditada por conta de casos de corrupção, de abuso de poder e pouca atuação pelo bem comum. Sirley conta que algumas pessoas chegaram a temer que manchasse a carreira construída na educação, mas ela garante ter se cercado de cuidados antes de lançar seu nome e admite: as eleições 2020 não foram as primeiras em que seu nome foi cogitado para concorrer a uma vaga. Há algum tempo amigos e familiares comentavam que gostariam de vê-la atuando na política e em 2016 surgiu um convite para concorrer. “Na época não aceitei porque queria fechar meu ciclo na educação. Depois disso teve outro convite, mas aí o problema foi a falta de identificação com a ideologia do partido”, comenta.

Só em fevereiro de 2020 que a ideia foi se tornando mais concreta. Foi uma amiga quem comentou a respeito do processo seletivo do Partido Novo para concorrer à Câmara de Vereadores e, analisando o estatuto e valores do partido, Sirley decidiu que finalmente era hora de avançar. “Lembrei muito de uma frase encorajadora dita pelo meu irmão: ‘só haverá mudanças no ambiente político quando mais pessoas boas fizerem parte dele’”, destaca. Sem familiares próximos exercendo cargos políticos em quem pudesse se espelhar e com uma experiência no serviço público que a ajudara a entender melhor como funcionava o poder Executivo, abriu-se um mundo novo para a parlamentar. No entanto, abraçou o desafio não só como uma forma de se manter ativa agora que está longe das escolas, mas também para contribuir para uma sociedade melhor.

Com todo esse histórico, não restam dúvidas de que educação será um tema prioritário, mas Sirley Schappo também é vice-presidente da Comissão que analisa projetos relacionados à educação, saúde, esporte, cultura e assistência social e tem atuado em parceria com outros pares em alguns projetos. Um deles, aprovado recentemente, teve co-autoria de Nina Santin Camello, Anderson Kassner e Luis Fernado Almeida, e visa garantir para mulheres, idosos e pessoas com deficiência o desembarque do transporte coletivo em locais seguros no período que compreende das 21 às 6 horas. Já com Rodrigo Livramento, companheiro de partido, estabeleceu ações que cobram mais transparência quanto ao calendário de vacinação contra o Covid-19 e sugere que o município amplie também os canais utilizados pela secretaria de saúde para informar a respeito dos agendamentos de consultas.

“Uma questão que gosto muito de frisar é que meus posicionamentos e votos serão avaliados sempre pensando no que for melhor para a população, o que for legal e moral e que preze o bom uso dos recursos públicos”, salienta, tentando evitar a polarização entre vereadores de situação e de oposição ao governo de Antídio Lunelli.

E se no dia a dia Sirley precisa adotar uma postura séria frente aos desafios do Legislativo, nas horas de folga aproveita o seu bem maior: a família. Os pais ainda vivem no bairro Chico de Paulo, para onde se mudaram na década de 70, e ela e o filho cuidam para que não lhes falte nada nesse período de pandemia. “Também adoro praia e é para lá que vou quando preciso recarregar as energias”, afirma. Isso na companhia do marido, com quem aproveita os finais de semana para conversar, curtir um filme e preparar uma boa refeição, enquanto as obrigações do Legislativo não exigem novamente seu pulso firme e a vontade de fazer mais e melhor pela comunidade jaraguaense.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Veja também

CONFIRA A COLUNA DO MOA DESTE SÁBADO
Um vídeo gravado numa festinha  particular aqui na city vazou e já está
Dia desses uma mulher enfurecida entrou num conhecido bar da city
CONFIRA A COLUNA DO MOA DESTA SEXTA-FEIRA 03-12
E a história do conhecido empresário fura olho do ramo de
CONFIRA A COLUNA DO MOA DESTA QUINTA-FEIRA-02-12
Colegiado das Vereadoras Mulheres do Vale do Itapocu é eleito
Encontro ocorreu na tarde de ontem, na Câmara de Vereadores de Guaramirim.
Prefeitos e entidades assinam amanhã o Pacto da Inovação
Encontro ocorre nesta sexta-feira, no Parque da Inovação de Jaraguá do Sul.
Uma riquinha aqui da urbe perdeu inteiramente a noção do
CONFIRA A COLUNA DESTA QUARTA-FEIRA