Rim de felinos merece atenção especial

Uma das principais causas das idas dos gatos ao veterinário

1 min para ler 24 set, 17

A incidência da doença renal crônica (DRC) é uma das principais causas das idas dos gatos ao veterinário e pode atingir cerca de 60% dos animais idosos. Há estimativas de que entre 20 e 50% dos gatos com mais de nove anos tenham DRC em algum grau. Além disso, a doença é três vezes mais frequente em gatos do que em cães. Por isso, fica o alerta para a necessidade de levá-los com frequência ao veterinário para exames de rotina.

Publicidade

jaque

“A doença apresenta sintomas apenas em estágio avançado, quando os rins do animal estão com 75% de sua função comprometida, o que torna os check-ups periódicos fundamentais para a identificação da DRC em fase precoce e tratamento adequado, evitando o sofrimento do animal”, alerta Bruna Tadini, médica veterinária de animais de companhia da Elanco.

gato-burmilla-capa

Entre os principais sintomas em felinos estão perda de apetite, perda de peso, aumento no consumo de água e aumento da frequência da urina, deterioração na pelagem, cansaço, fraqueza, vômitos, feridas na boca e mau hálito. Já o diagnóstico definitivo é feito por meio de exames de sangue, urina e ultrassom abdominal, complementados com a aferição da pressão arterial.

Publicidade

pat-amizade

Em caso de confirmação, o tratamento é feito levando em consideração o grau e a evolução da doença. Podem ser utilizados medicamentos orais específicos que diminuem a perda de proteínas pela urina, um dos problemas gerados pela DRC. Também é importante controlar a alimentação do animal, já que dietas com muita proteína ou com grande quantidade de fósforo colaboram para o agravamento da doença. A adequação nutricional pode ser feita pelo uso de ração comercial específica ou de dieta caseira balanceada, desde que recomendada pelo veterinário. Cabe destacar que o medicamento correto aumenta a expectativa de vida de gatos com a doença, além de melhorar a qualidade de vida desses animais.