Quem disse que três é demais?

Os irmãos demonstram união e amor pela sua família

2 min para ler 12 out, 17
Publicidade

gif-jumpper-e-hifen

Deus foi bonzinho ao nos presentear com três crianças tranquilas”, diverte-se Edgar de Souza Ortiz, pai dos trigêmeos Luiz Guilherme, Luiz Gustavo e Maria Eduarda, hoje com dez anos de idade. Brincadeiras a parte, ele garante que criar três filhos ao mesmo tempo não é nenhuma tarefa de outro mundo e chega a se espantar quando ouve de pais as dificuldades para cuidar de somente um bebê. É bem verdade que nem Edgar nem Leni Fauro Ortiz, sua esposa, sabem explicar de onde surgiu tanta calma, paciência e jeito para lidar com os pequenos. Sem falar que uma coisa é certa no que se refere a gestação múltipla os gastos triplicam.

ggghhg

A história da família teve início em 2005, quando Edgar e Leni se casaram. Os planos sempre foram ter um filho. Dois anos se passaram e veio a notícia da gravidez e o susto: viriam três crianças de uma vez”. A gestação, vale destacar, ocorreu de forma natural. “A notícia nos despertou uma emoção diferente. Uma mistura de susto com felicidade. Tentamos somente não pensar nas despesas e manter o foco no cuidado com os bebês”, declara Edgar. Ao todo foram sete meses e meio de muito repouso. Apesar de ser considerada de risco, a gravidez transcorreu bem. A tensão veio mesmo após o nascimento, quando os bebês precisaram passar um tempo na UTI Neonatal. “Essa fase, até o primeiro ano, foi o período mais crítico. Nos anos seguintes não lembro de termos muitos problemas além daquelas doenças comuns à infância”, recorda.

Publicidade

mainbanner_feijoadadomoa_728x90px

Hoje, uma década depois, eles são o orgulho dos pais, os irmãos são muito unidos e estão sempre preocupados um com o outro. Os três estudam na mesma turma, no quarto ano do ensino fundamental, e durante as tardes praticam esportes. Futebol é a paixão do Luiz Guilherme. Já Luiz Gustavo e Maria Eduarda tem a preferência pelo judô, e também frequentam as aulas da catequese. A rotina é regrada e inclui ainda ajuda nas tarefas de casa e fazer os deveres da escola antes de brincar. Como Leni é professora e trabalha durante todo o dia, Edgar trabalha no periodo noturno e dedica suas tardes à rotina dos filhos. As regras, a rotina, a imposição de limites e muita conversa ajuda a evitar maiores dores de cabeça. “Sempre fui muito organizada e desde que eles eram bebês mantenho uma rotina e isso fez toda a diferença. Hoje em dia não temos problema algum em relação a horários, e ao respeito às regras da casa, diz a mãe.

ggg

O final de semana do trio começa já na sexta-feira quando fazem cineminha em casa com direito a pipoca e guloseimas. Cada semana um escolhe o filme, e aos sábados e domingos a família costuma viajar para as competições esportivas dos filhos, aproveitando para conhecer lugares novos e fazer muitos amigos. “O esporte nos proporciona esses momentos. Quando tem algum final de semana de folga o trio adora receber os amigos e a casa sempre vive cheia, afinal cada um tem direito de convidar um amigo, outro programa favorito do trio é passar o final de semana na casa de praia dos tios, revela Leni.

Publicidade

tellesmobile

Segundo ela, todos os anos criam algumas metas para cumprir durante as férias. Menos TV, mais piscina, cozinhar juntos, ir ao cinema, almoçar no restaurante preferido deles, tomar muito sorvete ir a praia, é claro. Edgar e Leni garantem que a presença dos três não os impede de reservar momentos só para o casal e não são capazes de imaginar a vida sem eles. “Eu gosto desse barulho, desse auê todo que eles fazem. Quando eventualmente estão fora me sinto sozinho. “minha família é minha maior riqueza”, diz o pai.