FEMUSC inicia inscrições para 2019 e projeta festival mais compacto

O Femusc acontece, anualmente, na cidade de Jaraguá do Sul

2 min para ler 12 set, 18

O FEMUSC (Festival de Música de Santa Catarina) abriu, neste dia 10 de setembro, o sistema de inscrição para sua décima quarta edição. Com um modelo de festival mais compacto, o FEMUSC 2019 terá dez dias de duração (de 24 de janeiro a 2 de fevereiro) e 250 vagas. Os músicos interessados devem acessar o site do festival (www.femusc.com.br) e enviar um vídeo para avaliação da comissão artística.

femusc-2018-divulgacao-foto-chan

A estrutura mais enxuta desta edição atenderá os alunos com maior qualidade pedagógica e artística. O diretor artístico do festival, Alex Klein, revela algumas das novidades, tanto para o público quanto para os músicos: “Em 2019, apresentaremos duas óperas, cada uma com sua própria orquestra: ‘Suor Angélica’, de Puccini, e ‘Os sete pecados capitais’, de Kurt Weill. Teremos uma renovação nas orquestras criadas para treino de jovens maestros, que agora passam a ser completas e não somente de cordas. Teremos aulas mais flexíveis e individuais e o primeiro concurso Jovens Solistas, que terá como prêmio a oportunidade de se apresentar no concerto de encerramento.” Entre as obras que serão apresentadas, o maestro destaca como pontos altos ‘Sheherazade’ (Korsakov) e ‘Don Juan’ (Strauss), apresentados pela Orquestra Sinfônica com regência de Gregory Carreño, conhecido internacionalmente pelo trabalho desenvolvido no El Sistema, além do concerto dedicado a obras de grandes compositoras, como Clara Schumann e Fanny Mendelssohn. “As obras apresentadas pela Orquestra Sinfônica do FEMUSC seguem e até superam o nível de orquestras profissionais: ‘Don Juan’ é tão difícil que está presente nas audições das orquestras mais exigentes do mundo.”, comenta.

femusc-alex-klein-foto-cesar-castro-2

Para os alunos, as oportunidades de desenvolvimento são cada vez maiores. No próximo ano, será possível agendar treinamentos específicos como o “Boot Camp” de violino do professor Charles Stegeman, com técnicas para estudo individual. E, pela primeira vez no festival, será possível realizar audições para um grande conservatório de música internacional. A University of Cincinnati avaliará alunos em Jaraguá do Sul com o mesmo peso de uma audição em pessoa nos Estados Unidos. No planejamento do 14º FEMUSC, a diretoria trabalhou com uma redução de 40% no orçamento, como forma de se adequar à crise econômica brasileira que reduziu drasticamente a capacidade de captação de recursos da Lei Rouanet. “Temos tido a capacidade de fazer ajustes, sempre buscando o equilíbrio entre o artístico, o pedagógico e a gestão financeira, para mantermos o festival dento da realidade atual e principalmente garantir o futuro do FEMUSC”, explica o Presidente do Instituto FEMUSC, Paulo Polezi. O projeto do FEMUSC 2019 já foi aprovado pelo Ministério da Cultura e está apto a receber recursos via Lei Rouanet. Empresas podem repassar até 4% do imposto devido e pessoas físicas até 6%, ambos com 100% de abatimento do valor incentivado. O site do FEMUSC (www.femusc.com.br) tem todos os detalhes.

Sobre o Femusc
O Femusc acontece, anualmente, na cidade de Jaraguá do Sul, no Norte de Santa Catarina, e, em 2019, chega à sua 14ª edição. Considerado o maior festival-escola da América Latina, o evento reúne alunos de todo o mundo que, em aulas e concertos, podem dividir o palco com alguns dos professores mais virtuoses da atualidade. Saiba mais acessando www.femusc.com.br ou no www.facebook.com/femusc e instagram/femusc.