Ciclistas jaraguaenses pedalam mais de 218,2 km por Santa Catarina

O grupo Pedal da Mari conheceu as belezas do estado

1 min para ler 10 jul, 18
Publicidade

casa-nova-mulher

36927854_1995524490479256_5789163182505328640_n

Uma emoção muito grande, um sonho conquistado e um grande desafio
Uma viagem que ficará para sempre na memória! O amor pelo esporte deste grupo de ciclistas não conhece limites. E foi em busca da sensação de liberdade e conquista que a equipe decidiu se aventurar por Santa Catarina. “Pedalar 218,2 km pode ser realmente uma experiência incrível que fascina e que explora todos os nossos sentidos ao longo desse caminho: a visão da paisagem vislumbrante, o ruído das ondas por incansáveis quilômetros, o cheiro da orla e o sabor de um peixinho à beira mar.  É preciso de muito, mas muito empenho, de força de vontade, de ir além dos limites , de girar um pouco mais quando o corpo quer ceder à exaustão…. Mas se reveste de um prazer inenarrável quando chegamos ao nosso destino e vencemos a nós mesmos. Pedalar mais de duas centenas se reveste de também de muito companheirismo, de cumplicidade para incentivar quando alguém esmorece, de fibra para estimular teu amigo a encarar mais uma subida, ou aquele quilômetro que parece interminável à nossa frente… Mas nunca é tarde para tentarmos, acreditarmos, e descobrirmos o quanto somos capazes”, conta Marines Ronchi, coordenadora do grupo Pedal da Mari.

Publicidade

dr-eduardo-2-400x220

whatsapp-image-2018-07-10-at-09-33-57-1

Apaixonada pelo ‘mundo das bikes’, Marines também revela que suas viagens são inspiradoras e buscam alegria, qualidade de vida e surpresas positivas. “São momentos que levarei para sempre comigo. Do movimento frenético de carros e caminhões cujo barulho é ensurdecedor na BR-101 ao sossego das ciclovias de Navegantes. Da calmaria da vila de pescadores com seus barquinhos ancorados em Penha ao esplendor das embarcações na Marina de Itajaí. Da tranquilidade das praias com areias douradas em Piçarras à beleza estonteante de Balneário Camboriú. Da harmonia dos pequenos balneários ao agito da Brava com seus condomínios gigantescos e bares badalados. Dos imensos arranha céus de Balneário Camboriú ao delicado pórtico e moinho de Joinville passando pelo colorido Castelo do Beto Carrero World. Da simpática nativa vendedora de camarões em Gravatal às barraquinhas cheirosas de churros no calçadão de Balneário Camboriú. No final do dia, tudo isso vale a pena”, conclui a ciclista.