Ex-jogador de vôlei faz empréstimo para não ser preso

O atleta afirma que a exposição está atrapalhando a vida das crianças e a carreira dele

1 min para ler 6 mar, 18
Publicidade

mariamarta-versao-interna

“Tive que emprestar de amigos. A vida não está fácil pra ninguém. Estou muito triste mesmo”, disse o ex-jogador de vôlei Giba, nesta terça-feira (6), sobre os R$ 80 mil que pagou em pensão alimentícia para os dois filhos. O ex-atleta e os seus advogados falaram sobre o assunto em coletiva de imprensa, nesta manhã. A defesa reforçou que o campeão olímpico não deixou de pagar nenhum mês, que pagou o quanto podia e que todos os comprovantes bancários estão guardados. Os R$ 80 mil foram pagos no dia 2 de março.

giba

Na coletiva, os advogados afirmaram que Giba oferece, mensalmente, R$ 6 mil para os dois filhos, mas que a ex-mulher dele, Cristina Pîrv, exige R$ 12,7 mil. Segundo a defesa de Pîrv, foi Giba quem se ofereceu para pagar o valor da pensão alimentícia, em 2013.  O advogado dela, Rodrigo Reis Silva, explicou que o ex-marido não apresentou comprovantes o suficiente para provar que não pode pagar a quantia estabelecida. Giba confirmou que chegou a oferecer o valor, mas contou que, depois, pediu a revisão porque não estava ganhando tão bem como no início da carreira.

Publicidade

banner-dr-eduardo-site-1

Ele afirmou, ainda, que pagou o valor que ela pediu por medo de ser preso e não por pressão da imprensa ou das redes sociais. O ex-atleta afirmou também que essa exposição está atrapalhando muito a vida das crianças e a carreira dele. “Está atrapalhando os meus patrocinadores”, conta. Por fim, Giba argumentou que a Justiça precisa rever os fatos e que a vida que os filhos levam atualmente é privilegiada. A ex-mulher de Giba mora em Curitiba com os filhos, que estão sob guarda unilateral. Ela tinha 34 anos quando deixou a carreira de atleta para trabalhar como empresária do campeão olímpico, até a separação do casal, em 2012. Na coletiva de imprensa, os advogados de Giba informaram que entraram com um pedido na Justiça para que Pîrv apresente uma agenda de gastos com o valor que pago recentemente.

Fonte: G1