Especial: Jaraguá do Sul completa 141 anos

Um dos melhores lugares para se viver no Brasil

  • Edição 222
  • Por
  • Foto: aycon Francisco / Cristina K e Divulgação
6 min para ler 25 jul, 17

Jaraguá do Sul está entre as cinco maiores economias de Santa Catarina. É o terceiro núcleo industrial do Estado, e possui algumas das maiores empresas do Brasil nos setores de metal, mecânico e também de confecções. O município é o terceiro maior exportador e o sexto maior importador do Estado de Santa Catarina. Durante a última década, Jaraguá do Sul foi a única cidade entre as maiores economias do Estado a manter o superávit na balança comercial, destacando o poder de estar exportando mais do que importando. O município também se destaca no Índice de Desenvolvimento Humano, considerado muito alto, e também na baixa taxa de mortalidade infantil.

jaragua-do-sul

Muitos fatores levaram ao desenvolvimento industrial de Jaraguá do Sul, alguns ligados ao contexto nacional da época e outros através do perfil dos moradores. A diversificação econômica da cidade, que agrega vários setores – eletroeletrônicos, vestuário, metal-mecânico, alimentício, construção, mobiliário, entre outros – é um fator que merece destaque. A migração foi importante para alavancar o crescimento industrial, pois fez surgir a necessidade de qualificação, com empresas como a WEG, que implantou o próprio centro de formação profissional na década de 60, iniciativa reforçada pelo SENAI, na década de 70.

Publicidade

kalahari

A história de Jaraguá do Sul:
Em julho, Jaraguá do Sul completa 141 anos, e ainda desperta a curiosidade do povo jaraguaense quanto a sua história e o seu caminho, que criou um dos melhores municípios para se viver de todo o país. Confira alguns fatos interessantes sobre a história da cidade.

As terras de Jaraguá do Sul eram parte do dote da princesa Isabel
Em 1864, a princesa Isabel, filha do imperador Pedro 2º, casou-se com o Gastão de Orléans, Conde d’Eu. Como parte do dote constava as terras que vieram a formar o município de Jaraguá do Sul. O engenheiro e coronel honorário do Exército Brasileiro, Emílio Carlos Jourdan, amigo do conde d’Eu e da princesa Isabel, ficou encarregado da demarcação das terras, que ficaram entre a margem direita do rio Itapocu e a esquerda do rio Jaraguá indo, ao Norte, até o rio Negro.

Publicidade

telles-mobile

O pontapé inicial à industrialização foi dado graças ao engenho
Durante o processo da demarcação das terras da colônia, Jourdan contratou ferreiros, marceneiros, carpinteiros, pedreiros e lavradores, a maioria vinda do Nordeste, para plantação da lavoura de cana-de-açúcar e a construção do “Estabelecimento Jaraguá”, um engenho de açúcar, farinha de mandioca e de fubá, olaria e serraria inaugurado em julho de 1876.

portico-jaragua-do-sul-bem-vindos-825x510

O dia 25 de julho é uma homenagem para todos os colonos
O dia 25 de julho foi estabelecido como data da fundação de Jaraguá do Sul por ser o dia em que são homenageados o imigrante e o colono. O historiador Ademir Pfiffer explica que não foi possível precisar o dia exato em que Jourdan se estabeleceu na localidade, e optou-se em comemorar o aniversário numa data que fizesse alguma referência ao fato de Jaraguá ter “nascido” como uma colônia rural.

Publicidade

viratto-2

O município precisou mudar de nome
Jaraguá era uma das terras que compunham a colônia e que pertenceram a São Francisco do Sul, Araquari e a Joinville. Somente no século passado foi desmembrada de Joinville, tornando-se município. Com a emancipação, denominou-se simplesmente Jaraguá, mas o nome foi mudado para Jaraguá do Sul em 31 de dezembro de 1943 por existir outra cidade mais antiga com o mesmo nome em outro estado. Jaraguá é de origem tupi-guarani e significa “Senhor do Vale”.

j8

Colonizadores não vieram direto da Europa
Diferente do que muita gente pensa, Jaraguá não recebeu imigrantes diretamente da Europa. A colonização ocorreu principalmente a partir de 1890, com colonos alemães, italianos e húngaros deslocados de outras áreas, como de Joinville e Blumenau.

Publicidade

mariamarta-mobile

O trem e os rios contribuíram com a evolução da cidade.
Quando a economia de Jaraguá se concentrava através da subsistência e das pequenas indústrias domésticas, a ligação férrea com Joinville e Corupá, passando pelo Planalto Norte e o Paraná em 1910 permitiu o escoamento do excedente da produção agrícola e de produtos manufaturados. Facilitando a vinda de imigrantes de outras áreas de colonização. Além disso, o fato da cidade ser cortada pelos rios Itapocú e Jaraguá, fez com que muitas indústrias se instalassem às suas margens para utilização da água como matéria prima para a produção.

16730112

Primeira malharia da cidade surgiu em 1936
O surgimento da primeira indústria têxtil de Jaraguá em 1936 marcou uma nova fase na industrialização da cidade. O setor não parou mais de crescer e o município ficou conhecido como “Capital da Malha” na década de 80. O setor têxtil catarinense ganha impulso entre o final da década de 70 e início da de 80, quando industriais europeus percorreram o Estado à procura de parceiros.

Publicidade

levie-2

Década de 1950 foi de oportunidades no empreendedorismo
A partir de 1950, o desenvolvimento industrial do município está ligado ao processo de crescimento do País como um todo. Nessa década, vários bancos vieram para a cidade, como o Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal e o Banco Nacional do Comércio, gerando muitas oportunidades para novos empreendedores.

estacao-ferroviaria

Sem mão de obra, Jaraguá atraiu trabalhadores de fora
Na década de 70 observou-se um crescimento nas indústrias da cidade, reflexo do desenvolvimento que o País estava passando. Em Jaraguá do Sul faltou mão de obra, o que levou as empresas a fazerem propaganda em várias cidades do Paraná, como meio de atrair trabalhadores. Essa fase também marcou o aumento do êxodo rural e o surgimento da classe do “colono-operário”, ou seja, do agricultor que também trabalha na indústria.

Um dos melhores lugares para se viver

Jaraguá do Sul sempre foi um ponto de referência em Santa Catarina por seu desenvolvimento e crescimento eminente.

maxresdefault

Educação: Com notas de 0 a 1, a educação jaraguaense é destaque com índice geral de 0,904, que é considerado alto. Nos oito itens analisados, seis estão com nota alta. Entre eles, o percentual de abandono escolar, índice de analfabetismo, existência de conselho municipal ativo, taxa de atendimento escolar de seis a 14 anos e índice de desenvolvimento da educação básica em séries iniciais (1º ao 5º ano).

Publicidade

vallsa

Segurança: Segundo pesquisa divulgada nesta segunda-feira (5), Jaraguá do Sul é considerada a cidade mais pacífica do país quando levados em conta municípios com mais de 100 mil habitantes. Os dados apontados na pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) se referem ao ano de 2015, quando Jaraguá possuía 163.735 habitantes e registrou apenas cinco homicídios e uma morte violenta com causa indeterminada. A taxa de homicídios foi de 3,1 para cada 100 mil habitantes. Em 2016, de acordo com os dados da Secretaria de Segurança Pública de Santa Catarina, seis homicídios dolosos foram registrados na cidade. Neste ano, os dados atualizados até o mês de março apontam para três homicídios na cidade.

Publicidade

safira-versao-mobile

Lazer: Entretenimento de férias no Vale do Itapocu pode incluir curtir a natureza, nadar e descer de toboágua, fazer um churrasco coletivo, pescar ou mesmo se entregar ao ócio e ficar sem fazer nada em um lugar bacana. Um dos cartões postais de Jaraguá do Sul, o Morro da Boa Vista possui três picos: o Morro das Antenas, com 896 metros de altura, o Morro do Meio com 824 metros, e o Pico Jaraguá, o cume mais alto com 926 metros. No Morro das Antenas há uma rampa de vôo livre e é possível chegar de automóvel. Para quem vai para o cume, a sugestão é utilizar veículos com tração nas quatro rodas. O Pico Jaraguá é ideal para a prática de rapel e escalada. O Vale do Itapocu também conta com várias opções de parques aquáticos, que têm visitação aberta para o público em geral. Os parques chegam a receber 400 visitantes por dia durante o verão.

cristina-k

Economia: Jaraguá do Sul começou 2017 com saldo positivo na geração de emprego. Em janeiro, o mercado local foi responsável pela abertura de 94 novas vagas de emprego, o melhor resultado desde janeiro de 2011, mês em que foram criados 141 postos de trabalho no município. O desempenho também reverteu a tendência de queda registrada em anos anteriores. A Indústria da Transformação puxou o saldo positivo com a abertura de 114 postos de trabalho, resultado de 729 contratações contra 615 demissões. O desempenho acompanhou a tendência do cenário nacional: segundo o Caged, a indústria da transformação dominou a geração de empregos em janeiro e apresentou saldo positivo de 17.501 vagas em todo o Brasil.

Agradecimentos especiais: Livro “O Arco-Íris Encoberto”, de Ancelmo Schörner; historiador Ademir Pfiffer e clicRBS.