E se a prótese de silicone romper?

Veja em que situações uma prótese de silicone pode estourar

1 min para ler 4 jun, 18

Nos últimos anos, a cirurgia de aumento das mamas com implantes de silicone foi uma das mais requisitadas nos consultórios de cirurgia plástica, seja por motivos estéticos ou em casos de cirurgia reparadora. Com isso, apesar de ser um evento raro, a possibilidade de intercorrência como a ruptura do implante de silicone se torna uma das maiores preocupações das pacientes que farão esse procedimento.

Publicidade

banner-revista-nossa-paladio-simara-junho

Após uma cirurgia para colocação do implante de silicone, ocorre a formação de uma cicatriz ao redor da prótese, conhecida como cápsula cicatricial. A ruptura do implante pode ser classificada como intra ou extra-capsular. A extra-capsular é aquela onde ocorre uma ruptura da cápsula cicatricial, sendo frequentemente associada à palpação de nodulações e irregularidades na mama, e alguns casos com dor e desconforto local. Outros casos podem não manifestar qualquer alteração, sendo chamada de ruptura silenciosa, ou intra-capsular. Nesse caso, o implante se rompe, mas fica bloqueado pela capsula cicatricial, sem causar qualquer alteração clinica à mama, sendo comumente descoberto após exame de imagem de rotina.

 3-duvida-frequentes-protese-de-silicone-dr-pablo

Publicidade

reale-quadrado-final

Em geral, uma ruptura da prótese de silicone pode causar dor e alteração do formato e contorno da mama, endurecimento mamário (como contratura capsular) ou até certa flacidez localizada na área afetada. A sintomatologia se mantém restrita a mama afetada.Entretanto, não existem evidencias que esses casos de ruptura sejam causa de câncer, nem de doenças auto-imunes, ou alteração no sistema reprodutor ou doenças sistêmicas, pois o gel de silicone utilizado nas próteses modernas é neutro e inerte não causando danos a saúde da paciente.Na suspeita de ruptura do implante, consulte seu médico. A confirmação será feita por exames de imagem como ultrassom ou se necessário, por ressonância magnética. O tratamento deverá ser cirúrgico, com a troca do implante de silicone por outro, um procedimento simples que poderá ser realizado até com anestesia local e sedação.

ana-paula-passini-site-1

Dra. Ana Paula Passini
Agacy e Passini

Clínica de Cirurgia Plástica em Jaraguá do Sul tendo no corpo clínico os médicos Dr. Rodrigo Agacy e Dra.Ana Paula Passini, especializada em Cirurgia Plástica e procedimentos não cirúrgicos. A Clínica conta com uma equipe especializada, mais de 10 anos de experiência além de centenas de procedimentos bem sucedidos.