É preciso saber cuidar do animal idoso

Confira a coluna Saúde Animal com Roberta Saldanha Triviño da Reale Clínica Veterinária

1 min para ler 13 jul, 18
Publicidade

oral-unic

Ter um animal de estimação é extremamente gratificante. Muitas vezes chegamos em casa no final do dia cansados e estressados, e eles conseguem arrancar prontamente um sorriso dos nossos rostos com suas brincadeiras e demonstrações de carinho. Como é natural, nossos pets vão envelhecendo e com esse processo, infelizmente podem ocorrer o aparecimento de algumas doenças importantes. A medicina veterinária considera o cão e gato entrando na fase idosa a partir dos 6-7 anos de idade. E é justamente a partir dessa idade que aconselhamos fazer exames complementares periodicamente, no intuito de diagnosticar precocemente alguma doença.

cachorro_idoso_dohgero2

As doenças mais comuns dos idosos incluem: problemas no coração ( exemplo: sopros, arritmias), problemas respiratórios (exemplo: bronquite), problema no rim (exemplo: doença renal crônica), doenças hormonais (exemplo: diabetes), doenças ortopédicas ( exemplo: artrose, hérnia de disco), doenças neurológicas (exemplo: síndrome cognitiva), entre outras. Nem sempre as doenças tem cura por se tratarem de doenças degenerativas. Mas existe tratamento medicamentoso e nutricional para controlá-las e fazer com que o animal envelheça com qualidade de vida, dentro das condições de cada doença.

Publicidade

kantan-gif-360x360

Vale a pena ressaltar que muitos idosos chegam às clinicas com doenças graves nos dentes, principalmente presença de muito tártaro, com dentes já soltos (“moles”). Isso causa muito incômodo ao animal, como dor intensa, diminuição da ingestão de alimento e infecções graves. A forma mais eficiente de evitar que o animal envelheça com esses problemas dentários, é realizar a prevenção desde filhotes. Esta prevenção deve ser feita através de escovação dos dentes em casa e procedimento de limpeza de tártaro de forma periódica, procedimento este realizado nas clínicas veterinárias. É preciso desmistificar que é normal o idoso ser banguela. Procure seu médico veterinário de confiança para ele te informar os melhores exames para realizar no seu pet idoso. A melhor coisa é seu amiguinho envelhecer ao seu lado com qualidade de vida e lhe dando amor até seu último e indesejável suspiro. Não abandone o animal idoso. Cuidar dele no momento que ele mais precisar é a melhor forma de retribuir o amor que ele te oferece diariamente e incondicionalmente.

reale-quadrado-final

Roberta Saldanha Triviño
Médica Veterinária – CRMV-SC 2949
Especializada em Clínica de Felinos