Dois anos de SC+ Energia

Os primeiros resultados já começaram a surgir.

1 min para ler 7 jul, 17

As energias renováveis deverão receber 70% dos US$ 10,2 trilhões que o mundo investirá em novas formas de tecnologia de geração até 2040. É o que prevê a edição 2017 do relatório New Energy Outlook (NEO), produzido anualmente pela Bloomberg New Energy Finance (BNEF) e divulgado em junho.

O segmento de geração de energia de fontes limpas está em ascensão em todo mundo. Em 2016, o setor empregou mais de 10 milhões de pessoas, sendo que nos últimos quatro anos,foram criados 2,8 milhões de vagas, principalmente com a redução dos custos e adoção de políticas favoráveis, que estimularam os investimentos e o emprego.
Em nosso Estado não é diferente. Atentos ao movimento, criamos em 2015 o SC+Energia, de incentivo a empreendimentos de geração de energia de fontes hídrica, eólica, solar e biomassa. Para dar viabilidade ao programa foram reunidos diversos órgãos do Governo em força-tarefa para incentivar e aproveitar o potencial catarinense de geração de energia e manter-se na vanguarda do crescimento.

Publicidade

abf-versao-interna

Os primeiros resultados já começaram a surgir. Hoje são 89 empreendimentos cadastrados no SC+Energia que, quando estiverem em atividade, deverão produzir mais de três mil megawatts (MWs). Este número é três vezes maior que a expectativa que tínhamos há dois anos, quando o programa foi lançado. Prova que, apesar da crise, temos investidores interessados em produzir energia, gerando empregos e trazendo desenvolvimento para diversas regiões.
A inserção da energia renovável na matriz energética é um caminho sem volta. Embora ainda tenhamos muitos desafios no setor, trabalhamos com a visão otimista que, com aumento da demanda, os custos para o consumidor também possam diminuir e incentivar ainda mais essa tendência. Com empreendedores motivados, excelentes projetos, capacidade de expansão e, principalmente, o apoio do setor público, estamos trabalhando para que Santa Catarina tenha ainda mais destaque em geração de energia limpa.

carlos-chiodini-1-1

Carlos Chiodini
Secretário de Desenvolvimento Sustentável