Conheça o projeto fotográfico “Luci & Ombre”, do italiano Nicodemo Misiti

Fotografias trazem memórias da região da Calábria e do Sul da Itália

3 min para ler 15 maio, 18
Publicidade

gif-bread-burguer

Uma fotografia é um instante de vida capturado para a eternidade. Apaixonado por registrar momentos atemporais desde jovem, Nicodemo Misiti é nascido em Melicucco, uma comuna italiana da região da Calábria. Com um currículo extenso de atividades culturais por todo o globo, é formado em Línguas Modernas e Literatura Estrangeira pela Universidade de Messina, área em que atua como professor universitário e pesquisador sobre linguística e história da Calábria. Nicodemo começou a trabalhar com fotógrafos e associações fotográficas na realização de eventos e exposições a partir de 1996, completando em 2018 mais de 25 anos de experiência no mercado. O professor participa regularmente em exposições coletivas de fotografia, se dedicando atualmente na divulgação do seu último trabalho, a mostra “Luci & Ombre”. Suas imagens já são reconhecidas internacionalmente, consideradas destaques em revistas culturais e livros de viagens na Itália. O fotógrafo já foi organizador de vários cursos de fotografia na Universidade da Calábria e em diversas associações fotográficas Calabresas, se tornando referência no conhecimento das tradições milenares do sul da Itália.

foto-nicodemo-03_preview

Propagando a cultura e tradições italianas no estado
Por ser ítalo-descendente e neto de Calabreses, Vicente Caropreso, amigo de Nicodemo, propaga e apoia a cultura e tradições italianas no estado, sendo um membro ativo do “COMITES”: Comitato italiani all’estero, do Consulado de Curitiba. Caropreso é um dos apoiadores para a publicação do livro do fotógrafo, que retrata a cultura italiana no Brasil, que ocorrerá no dia 21 de Outubro pelo Solar do Rosário em Curitiba, editora do livro, dirigido pela fundadora do espaço Dra. Regina Casillo e Lucia Casillo, grandes difusoras da arte e cultura na Capital Paranaense. Os trabalhos de Nicodemo foram trazidos pela primeira vez no Brasil por ocasião do evento: “Mia Cara Curitiba” promovido pelo Consulado de Curitiba.

carnaval-arcaico-01_preview

Tradições Milenares do Sul Itália
Com o apoio da Fecomercio, organização não governamental do SESC/SC e o Presidente Bruno Breithaupt, Nicodemo teve a oportunidade de circular Santa Catarina com a sua exposição, intitulada “Luci & Ombre”, espalhando as tradições italianas pelo Estado. Segundo o professor, a estruturação cultural no curso dos milênios fizeram com que o Sul da Itália recebesse tradições provenientes de lugares remotos. O trabalho coletado pelo professor e fotógrafo é de fundamental importância para o entendimento sobre as tradições milenares do Sul da Itália, juntando suas fotografias com o seu conhecimento antropológico. “As culturas milenares pouco disseminadas e conhecidas, vem sendo enaltecidas sobremaneira na atualidade através de suas lentes. Todo o material fotográfico é um registro de povos, costumes, tradições religiosas, vestimentas, festividades, culinária, pessoas e imagens do Sul da Itália”, destaca Nicodemo Misiti.

Publicidade

abf-interna

Construções/Ruínas – Os centros históricos da Calábria: Com a queda do Império Romano no Ocidente, as cidades costeiras da Calábria que tinham visto florescer a civilização grega e romana, o cristianismo bizantino e depois latino, foram despovoadas. Guerras, piratas árabes, malária e a fome, obrigaram os habitantes a recuarem para as montanhas criando novas vilas protegidas, e castelos fortificados.

vallje-02_preview

Mar – São oitocentos quilômetros de litoral: A Calábria é uma península cercada por três quartos de mar. Os piratas árabes e depois os turcos, fizeram os habitantes abandonarem a costa para se refugiarem nas montanhas. Durante um longo tempo, a costa ficou abandonada e as antigas torres costeiras testemunharam este período obscuro. Mas a partir dos anos 800 a costa foi repovoada, os pescadores voltaram a navegar sobre as águas cristalinas daquele mar, como os seus antepassados gregos faziam. Por muitos séculos, o mar representou para aqueles habitantes uma fonte de vida e de trabalho.

Publicidade

fran-site

Paisagem – A beleza das Montanhas: A Calábria e a Basilicata possuem lindas montanhas que ainda estão intactas em sua beleza. Caminhando pela montanha do “Pollino”, onde ainda pastam os cavalos selvagens, se pode apreciar paisagem de rara beleza. Do mesmo modo, o planalto de Sila possui belos lagos, como também lugares agradáveis para lazer e campos de esqui equipados.

persefoni_preview

Tradição – Festa da Pita (Abete): De origem Alemã (Longobardos), trata-se de uma festa popular antiga realizada sobre as montanhas do Pollino (entre a Calábria e a Basilicata), que ocorre no último domingo do mês de abril. Esta festa está ligada ao culto pagão da Deusa-Mãe. Um grupo de pessoas que arrasta do alto da montanha uma grande árvore por meio de força braçal até a sua fixação na praça central da cidade. Representa um antigo ritual da fertilidade, significando a abundância dos produtos da natureza, como o vinho. É acompanhado com danças, cantos, sons de gaitas de fole, acordeon e tamborins. Durante a marcha, o grupo interrompe com paradas ao longo do caminho, permitindo que as pessoas que transportam a árvore se refresquem, e os que acompanham, compartilhem o momento de alegria em que estão vivendo.