Arte de Adestrar

Coluna – Marcelo Bertoli

1 min para ler 14 nov, 16

Neste mês de falarei a respeito de uma arte impressionante, interessante e, pelo que parece, cada vez mais procurada. Não quero falar de tintas, nem telas, tampouco pincéis ou qualquer tipo de colagem.

Nesta edição, quero apresentar o trabalho de um profissional que também é um artista. Seu nome é Marcelo Liz Delino, ele é criador e adestrador de cães. Para contar um pouco da sua história vamos falar a respeito da infância do nosso artista. Desde muito jovem assistia aos famosos episódios de Rin tin tin, o cão policial que virou febre na TV.

Marcelo Delino tinha uma paixão especial por esta raça. Em 1998 comprou dois cães machos da raça Pastor Alemão e um ano mais tarde uma fêmea da mesma raça. Foi a partir daí que decidiu que iria se dedicar a criar e adestrar estes animais.

Sobre sua filosofia de trabalho, Marcelo gosta de salientar que a importância é o bem estar do animal. “Um animal sadio e bem cuidado é um animal feliz”, diz.

adestrador-e-cao-1

Com mais de 25 cursos (nacionais e internacionais) de adestramento, Marcelo mantém uma carta de clientes considerável semanalmente e atende a domicilio na região. Sobre os horários, ele argumenta que as aulas são dadas duas vezes por semana para cada cão, assim o trabalho se torna mais fácil para o cão e ele consegue atender todos os clientes.

Diz também que adestrar é uma arte, mas que principalmente necessita da ajuda do dono, que deve por em prática os comandos de obediência aprendidos pelo cão, mantendo também uma rotina de disciplina e exercícios. Muitos donos, por sua vez, têm pena de manter as normas rígidas e cedem aos animais, afrouxando regras que deveriam ser cumpridas.

Seu canil intitulado de Amper é localizado entre as cidades de Blumenau e Indaial e já foi premiado diversas vezes pelo excelente trabalho social que desenvolve, explorando o bem estar dos animais em escolas da região.