Amivôlei procura patrocínio para formação de time profissional

Time participa de competições de alto nível no vôlei de praia representando Jaraguá do Sul

4 min para ler 22 jun, 18
Publicidade

kantan-gif-360x360

Associação Amigos do Vôlei de Jaraguá do Sul foi fundada no dia 08 de abril de 2003, por onze sócios fundadores, com 15 anos de atuação e tendo como finalidade principal difundir a prática dos desportos, proporcionando atividades de caráter social, recreativo, cultural e cívico entre seus associados, filiando-se a Federações, Ligas e a Conselhos Regionais de Educação Física e providenciando conforme preceito do Estatuto a participação em competições municipais, regionais, estaduais, nacionais e internacionais, conforme os recursos disponíveis. A Amivôlei é uma entidade filantrópica, sem fins lucrativos. Começou suas atividades tendo como carro chefe o vôlei de quadra e há 11 anos passou a desenvolver mais o vôlei de praia onde conquistou mais de 100 troféus na duas modalidades e revelando grandes destaques do vôlei catarinense na quadra e na praia.

editada-img_9454

O seu primeiro e único Presidente há 7 mandatos consecutivos, sendo reconduzido com unanimidade o Professor de Educação Física, formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, hoje aposentado na Rede Municipal de Ensino, Cezar Augusto Carneiro de Oliveira, de 60 anos. Praticante da modalidade de vôlei há 44 anos e 42 anos atuando como treinador e há 15 anos especificamente no vôlei de praia. O mesmo tem Curso Internacional de Treinadores de quadra nível 4 e nível 2 no vôlei de praia. Tem pós-graduação em treinamento desportivo e voleibol e possui mais de 2 mil horas de estágio na área, mais de 1.100 horas de cursos de alto nível, 20 atletas que contribuiu na formação para a Seleção Brasileira de Vôlei indoor e Praia e 18 títulos estaduais em várias categorias Indoor e Beach. O Prof. Cézar também é o Coordenador Técnico da equipe. “Hoje somos a maior força das categorias de base do vôlei de praia de Santa Catarina, grande favorito a conquistar a Taça Eficiência instituída este ano pela FCV. Temos 5 atletas agraciados com a Bolsa Atleta Municipal e com uma Bolsa Técnico Municipal para minha função como Treinador”, conta Cezar.

Publicidade

gif-bread-burguer

ed-img_9396

CONQUISTAS

MEDALHAS EM ESTADUAIS EM SANTA CATARINA

Campeão: 7 títulos (3 femininos e 5 masculinos);

Vice campeão: 3 títulos (3 masculinos);

3º Lugar: 4 títulos (2 femininos e 2 masculinos);

MEDALHAS EM BRASILEIROS

Vice campeão: 1 título (1 masculino);

BRASILEIROS DE VÔLEI DE PRAIA CBV

5ºLugar: duas vezes – Em 12 participações

TÉCNICO DESTAQUE FCV

Cezar Augusto Carneiro de Oliveira

ATLETAS DESTAQUES FCV

Larissa Teles de Campos e João Victor Pinheiro

Atualmente os atletas responsáveis por estas conquistas foram: Ianael Ribeiro, Caroline Oechsler, João Victor Pinheiro, Joshua de Carvalho de Araújo, Gustavo Henrique Markiewicz, João Vitor di Mari , Helena Weber de Oliveira e Larissa Teles de Campos.

Publicidade

casa-nova-cadeirafina

ed-mg_9391

O FUTURO DA ASSOCIAÇÃO

Questionado sobre o futuro da associação, o técnico Cezar Augusto Carneiro de Oliveira destaca as metas traçadas. “Vamos criar um projeto olímpico para Los Angeles em 2028, pois queremos estar lá futuramente, onde trabalharemos no período 2018-2028, preparando um grupo de atletas nossos de maior potencial para daqui a 10 anos estarem atingindo uma performance olímpica mundial. Hoje temos 7 atletas relacionados neste projeto dentre os 60 praticantes atuais. Precisamos de parceiros para este Projeto. Neste ano de 2018 a prioridade é participar dos campeonatos brasileiros de base. Pretendemos instalar um Centro de Excelência Esportiva de Vôlei de Praia.

Publicidade

goreti

O primeiro de Santa Catarina e o segundo da Região Sul com no mínimo quatro quadras para treinamentos e Jogos, realizando competições nacionais e com todas as necessidades para o desenvolvimento de um trabalho de alto nível. Outra possibilidade é criar Escolinhas no município para fomentar e massificar a modalidade em áreas de lazer, Escolas e Faculdades e promover torneios populares nos bairros, jogos escolares e campeonatos abertos. Por último, mas não menos importante, queremos promover cursos na área de educação física, treinamento desportivo e arbitragem e de técnicos em convênios com as faculdades da região”, salienta o profissional de educação física.

ed-img_9458

METAS DE CURTO PRAZO

O técnico e também Presidente da Amivôlei adiciona o desejo da associação de estar participando nos campeonatos brasileiros das categorias de base, com objetivo de ficar entre as 8 melhores seleções do Brasil. Ele salienta que acontecerão no mês de junho duas etapas sub 19, sendo uma em Maringá, no Paraná e outra no Rio de Janeiro; Três etapas sub 21 em Rio de Janeiro, Guararapes, Pernambuco e Manaus, Amazonas. Uma etapa sub 17 em Serra, Espírito Santo; Três etapas do Challenger adulto em Maringá, Rio de Janeiro e Guararapes e uma etapa nacional dos Jogos Escolares Nacionais da Juventude em Natal, Rio Grande do Norte. Tudo isto a um custo de R$ 18.339,46. Em sete meses daria R$ 2.619,92 mensais.

editada-img_9451

Publicidade

dr-eduardo-2-400x220

Outro objetivo é a participação em pelo menos 3 etapas estaduais sub 17 sub 19 e sub 21 com previsão de sedes em Brusque, Navegantes, Jaraguá do Sul, Blumenau, Balneário Camboriú e Rodeio ou Pomerode com um custo de alimentação de R$ 3.000,00 e custo mensal de R$ 428,57. O transporte, inscrição, registro e renovação de atletas é garantido pela Secel. “Nestas competições temos grandes chances de estar no podium nas 3 categorias feminino e no masculino sub 21. Podemos brigar pela Taça Eficiência e ter destaques durante o ano”, informa o treinador. Para 2018, ainda se é vista a participação em torneios amistosos de alto nível como Circuito Sub 21 de Balneário Camboriú, com chances de pódio no masculino e feminino. Circuito de Indaial, Circuito UVP masculino, Circuito de Porto Belo, Circuito de São José dos Pinhais, com um custo de R$ 5.781,00 e o custo mensal de R$ 825,85. Cezar Augusto Carneiro de Oliveira também noticia a participação nas competições da Fesporte, com objetivos de podium nos joguinhos femininos, ficando entre os 6 na categoria masculina e começar a brigar entre os 8 dos Jacs. No Escolar sub 17 a briga é pelo título feminino e classificação para o Brasileiro. Nestas competições os custos serão garantidos pela Secel, principal incentivadora do projeto.

ed-img_9389

Publicidade

mobile_corpoativo_290x190px

CUSTO FINAL DO PROJETO PARA 2018 COM COMPETIÇÕES

O projeto citado prevê investimento de R$ 27.120,46 por sete meses, considerando que será um custo de R$ 3.874,35 mensais. Levando em conta o material, infra estrutura e apoio aos atletas em um total de R$ 1.125,6, o custo final se estaciona em R$ 35.000,00, com o valor de R$5.000 mensais.

Contato para mais informações sobre doações e patrocínio:
ASSOCIAÇÃO AMIGOS DO VÔLEI – AMIVÔLEI.
E-mail: cezarol@terra.com.br.
Telefone: (47) 99975-6271.