A paixão pelo esporte

Sergio Luiz Meldola, presidente do Juventus, fala dos objetivos do clube para o futuro

3 min para ler 15 ago, 17

Natural de Jaraguá do Sul, Sergio Luiz Meldola, atual presidente do Grêmio Esportivo Juventus, conta que sua admiração pelo popular time da região sempre existiu. “Sou torcedor apaixonado por este clube das cores grená, preto e branco desde 1976. Vou aos jogos, mas sempre no meu cantinho, torcendo muito e dando as melhores energias positivas. Sou muito feliz em ver o povo jaraguaense torcendo pelo Juventus”, conta.

Publicidade

levie-quadrado

Foi há três anos que Sergio recebeu o ilustre convite para comandar o time, fazendo parte da gestão atual do mesmo. “Fui convidado a assumir uma cadeira na diretoria do Conselho Fiscal do clube, até que em 2016 assumi de forma interina e depois fui eleito de forma democrática e participativa para a presidência do clube. Hoje podemos dizer que estamos caminhando em direção a recuperação do Juventus. Cometemos erros, mas os acertos são maiores e somente posso agradecer à diretoria que divide o fardo pesado que estamos carregando. A equipe está fazendo um trabalho gratificante em cima da missão de recuperar a credibilidade e a grandeza do nosso clube”, revela.

29-06-local-juventus-meldola1

(Fotografia: Jaraguá AM)

Para 2017, o presidente do clube conta que muitas conquistas estão por vir e que todos da equipe vão dar o seu máximo para isso acontecer. “Tivemos a preocupação de levar à associação dos clubes um novo modelo de campeonato, um deles com jogadores de base e sub 23, além de mudar a fórmula do campeonato, onde os clubes decidiram por formar um time com apenas cinco jogadores em campo maiores de 23 anos. O que nos motivou a fazer isso é poder utilizar nossa base do futebol e colocá-los na vitrine das competições estaduais e nacionais, para que os clubes pequenos possam criar oportunidades a estes jogadores e tornar o clube, tanto o Juventus como outros, auto-sustentável, com rendas em parcerias com outros times. Portanto, decidimos em 2017 trabalhar com os pés no chão, montar um time que nos represente bem, mas não aumentar o passivo do clube. Criamos uma comissão técnica onde todos decidem o que é melhor para o time, como vamos monta-lo e até agora estamos bem representados. Nosso objetivo sempre vai ser subir”, declara.

Publicidade

viajare

Quanto à presença do time na concorrida Série B, Sergio se mostra confiante e diz que apesar das dificuldades o time torce para que o melhor aconteça e eles tenham a oportunidade de competir. “Este ano temos vários fatores que não estão ao nosso favor. A crise política do país, o desgaste de vários acontecimentos do passado com a marca Juventus, o tempo de maturação e da credibilidade da diretoria. É intenso. Estamos também trabalhando com a redução de gastos, como água, energia, mão de obra, um quadro enxuto. Estamos passando sufoco? Sim! Desistir? Nunca. Pois acreditamos na participação da sociedade Jaraguaense para nos ajudar a representar bem a cidade. Pedimos em nome da diretoria do Juventus um esforço em acreditar em nós e no trabalho que está sendo feito, com a prestação de contas, pessoas dedicadas ao clube e pela grandeza da Instituição. Estamos confiantes em lutar pela vaga da série B e num segundo passo, se nos classificarmos também para série A do Catarinense, queremos participar da Copa Santa Catarina e sonhar com uma vaga para a Copa do Brasil. Focamos também no Juventus representando Jaraguá do Sul no campeonato Brasileiro de FUT7, transmitido pela TV em rede nacional aberta e fechada, uma ótima oportunidade aos futuros patrocinadores”, argumenta.

Sérgio Meldola também revela que recentemente o clube conseguiu fechar uma parceria mais que especial. “Nós ficamos felizes com o patrocínio que a empresa Orbenk ofereceu ao nosso time graças à intermediação do deputado Carlos Chiodini. Todos os patrocinadores que estão chegando nesse ano para fazer parte do Juventus são importantes e fazem a família crescer. Nossa instituição precisa da ajuda de todos os políticos, empresários e torcedores e agradecemos muito a todos que venham fazer parte dessa família como colaboradores e somar pelo crescimento do clube”, garante.

Publicidade

mariamarta-mobile

Com um futuro promissor pela frente, o presidente declara que muitos projetos estão sendo desenvolvidos e, apesar de alguns ainda serem apenas sonhos, a luta para que se tornem realidade sem dúvidas acontecerá. “Iniciamos melhorando a parte da organização administrativa do clube, a contabilidade, as compras centralizadas, cada diretor com sua função. Nosso segundo passo foi levantar as dívidas do clube, trabalhistas e federais (INSS, FGTS). Hoje podemos dizer que estamos bem melhor do que estávamos há um ano. Temos como objetivo principal o projeto da base, que envolve toda a cidade de Jaraguá do Sul, com a criação de escolinhas nos bairros contando com a adesão dos clubes de futebol amador e tirando das ruas meninos carentes que hoje não tem como jogar,. Esse projeto visa o acompanhamento escolar, orientações aos pais e mostrar que é possível através do futebol tirar esses jovens do mundo das maldades e transformar a criança e o adolescente em um cidadão de bem”, certifica.

Publicidade

mobile-1

Sergio encerra convidando todos os admiradores do time a ajudá-lo a mantê-lo mais forte. “Gostaríamos de solicitar a ajuda de toda a comunidade de Jaraguá do Sul para a família Juventus. Fazer desse clube uma instituição gigante do futebol catarinense. Estamos abertos a todos os jaraguenses, massarandubenses, schroedenses, guaramirenses, corupaenses, pomeranos, quem quiser ajudar. Precisamos que a família seja grandiosa e um pouco de cada qual se torna gigante a ponto de levar este clube amado para a elite do futebol catarinense e brasileiro”, encerra.