A chegada das festas e o consumo de vinhos

O Natal se aproxima e o consumo de vinhos e espumantes aumenta

1 min para ler 5 dez, 16

Em um passado recente o consumidor brasileiro de vinhos era formado em sua maioria por pessoas de uma faixa etária mais elevada e de um poder aquisitivo maior que a média nacional. Já no Brasil de hoje existem consumidores de todas as faixas de idade e de todos os bolsos. Damos aqui atenção a uma crescente quantidade de pessoas jovens que estão deixando de gastar com outras bebidas para gastar com a cultura do vinho e aqui falamos em cultura porque são pessoas que não só consomem o produto como também estão participando de cursos, estudando e valorizando a boa mesa, onde o vinho muitas vezes é a estrela principal.

Esta é uma excelente notícia justamente agora, quando costumávamos falar que era a grande época de vendas principalmente para os espumantes. Não que esta tenha deixado de ser a melhor época para se vender, ainda estamos vivenciando um mercado que tem seu pior mês de faturamento em janeiro e seu melhor em dezembro, sendo crescente durante o ano. Esta venda, porém, está muito mais relacionada aos presentes do que ao consumo imediato, afinal, por mais que durante as festas se aumente o consumo principalmente de espumantes pela época quente do ano, outras bebidas também são consumidas em volume considerável.

Independente se é para consumir ou presentear, a indústria e o comércio se preparam, mesmo em tempos de crise, para um grande Natal. Afinal, é época de festas e presentes e em nosso país o vinho tem entrado para a lista dos presentes mais bem vindos. Saudemos esta época de comércio em alta com nossos produtos catarinenses!