A arte de escrever

Coluna – Marcelo Bertoli

1 min para ler 26 out, 16

Marcelo Luiz Bértoli nasceu em Ibirama/SC e residiu na cidade de Apiúna/SC por mais de duas décadas. Também morou algum tempo em Blumenau, Jaraguá do Sul e Joinville.

O escritor cresceu em um vilarejo onde a natureza se encarregava de traçar histórias bonitas para a sua infância. Era um cantão que mais parecia um daqueles “sets” de filmes antigos. Um lugar extraordinariamente fascinante. A escrita começou como uma forma de expressar a sua saudade.

“Aos 28 anos despertei para a escrita. Eu estava voltando do bairro que vivi na infância, em uma daquelas visitas que a gente faz assim como abre álbuns de fotografias, para recordar, quando uma saudade gigantesca tomou conta de mim. Parei o carro, desci, olhei ao meu redor e em meio a toda aquela mata e o sol que refletia no meu rosto em meio às folhas das árvores de eucalipto eu chorei. Pela primeira vez eu sentia falta de algo. Sentia falta de alguém. O destino foi tão severo que não tirou somente minha melhor amiga, levou também meu o melhor amigo”.

Ali estava eu, parado. Inerte. Refletindo a vida enquanto a música “True Colors”, de Cyndi Lauper eclodia no aparelho de som do carro. Continuei olhando o céu e ao longe a rua de meu antigo bairro, o lugar que tanto me fez feliz na infância.

Acredito que tenha sido naquele momento que me tornei escritor. Foi ali que peguei o primeiro pedaço de papel e rascunhei a minha primeira poesia, que mais tarde intitulei “Não tenho personagens”, do meu primeiro livro, “Explosão”. O resto foi consequência. Uma série de saudades, de alegrias, tristezas, uma imensa colcha de retalhos de sentimentos que por hora ainda não consegui desvencilhar.

Não precisei de muita leitura para escrever, não. Não li mil romances, nem 500 livros de poesias, quem me dera. Para escrever, precisei de bons mestres, não os que seguem apostilas, mas os que ensinam com o coração. Precisei de bons amigos, boas histórias, boas companhias. “Precisei somente de boas pessoas que motivaram todo o sentimento que havia escondido dentro de mim”.

13239264_654810748015099_4603684929667406679_n-1

Escreveu três livros de poesia, entre duas participações com poemas e contos e em abril de 2016 lançou seu primeiro romance intitulado “Helena”.

Sua página no Facebook: https://www.facebook.com/mr.bertoli/