Proposta que facilita posse de armas é enviada a Bolsonaro; saiba o que prevê

Por: Revista Nossa Foto: DIVULGAÇÃO
Compartilhe

O presidente Jair Bolsonaro já tem mãos a proposta que flexibiliza as regras para a posse de armas. A proposta, formulada por técnicos do governo, está em análise pela equipe de Bolsonaro. O texto com as mudanças definitivas será decidido pelo presidente. O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, diz que o decreto - uma promessa de campanha de Bolsonaro - será editado até a semana que vem. O texto prevê simplificar a comprovação da efetiva necessidade de posse de arma, um pré-requisito para se ter uma arma.

Com isso, segundo a proposta, novas situações objetivas poderiam permitir a posse como:

- Moradores de zona rural que comprovarem essa necessidade.

- Moradores de municípios com mais de 10 homicídios por 100 mil habitantes. A maioria das capitais brasileiras está dentro dessa faixa. Um levantamento do Fórum Brasileiro de Segurança Pública mostra que a média nacional em 2017 foi de 30 assassinatos por 100 mil habitantes.

Pela proposta, ficam mantidos pré-requisitos da lei como:

- Ter curso de tiro.

- Ter passado no exame psicotécnico.

- Não ter antecedentes criminais.

O texto tratará somente da posse - não do porte de armas. A posse quer dizer que as pessoas têm o direito de manter a arma em casa. Para sair de casa com a arma, é preciso autorização para o porte. O decreto muda a política de posse de armas, que era mais restritiva. Investigadores dizem que antes havia muitas negativas aos pedidos de posse porque o conceito de efetiva necessidade de uma arma era mais subjetivo.

G1

Veja também

Saúde e proteção do idoso são metas do segundo mandato de Dr. Vicente
Dr. Vicente vai lutar pela instalação da Comissão Permanente do Idoso
Suplentes reassumiram em Jaraguá do Sul
Os dois suplentes haviam sido substituídos pelos titulares no dia 20 de dezembro
Bolsonaro assina decreto que facilita a posse de armas no Brasil
Segundo Bolsonaro, o povo decidiu por comprar armas e munições
Governador de SC revoga o uso do nome social por travestis e transexuais em serviços públicos
O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva publicou no Diário Oficial desta segunda-feira seus primeiros vetos e projetos aprovados
Panorama Político com Albino Flores - Edição de Janeiro
Fique por dentro do cenário político de toda a região
Bolsonaro tem projeto para atacar domínio da Globo na publicidade
Além de prometer cortar verba oficial, presidente quer proibir mecanismo legal que críticos afirmam dar maior parte do mercado para a emissora