Lula ainda tenta liberdade: com o Supremo, tudo é possível

Por: Revista Nossa Foto: DIVULGAÇÃO
Compartilhe

Depois de revogar a liminar do ministro Marco Aurélio Mello, do Superior Tribunal Federal (STF), que permitia que presos condenados em segunda instância pudessem ser soltos (caso tivessem recursos pendentes de julgamento), Dias Toffoli vai analisar agora um pedido de liberdade apresentado pela defesa de Luiz Inácio Lula da Silva, que está há oito meses na carceragem da Polícia Federal em Curitiba. Segundo o blog O Antagonista, o pedido é direcionado a Marco Aurélio, mas, como já começou o plantão do Judiciário, a decisão caberá ao presidente do Colegiado.

O ministro Marco Aurélio acatou o pedido do PC do B que pedia a suspensão da prisão de condenados em segunda instância que ainda tenham a possibilidade de recorrer. É o caso de Lula que foi condenado na Lava Jato pelo Tribunal Regional Federal (TRF-4) da 4a Região.

*Com informações da Revista Exame

Veja também

Saúde e proteção do idoso são metas do segundo mandato de Dr. Vicente
Dr. Vicente vai lutar pela instalação da Comissão Permanente do Idoso
Suplentes reassumiram em Jaraguá do Sul
Os dois suplentes haviam sido substituídos pelos titulares no dia 20 de dezembro
Bolsonaro assina decreto que facilita a posse de armas no Brasil
Segundo Bolsonaro, o povo decidiu por comprar armas e munições
Governador de SC revoga o uso do nome social por travestis e transexuais em serviços públicos
O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva publicou no Diário Oficial desta segunda-feira seus primeiros vetos e projetos aprovados
Proposta que facilita posse de armas é enviada a Bolsonaro; saiba o que prevê
O texto prevê simplificar a comprovação da efetiva necessidade de posse de arma