Kassner defende criação de casa para mulheres vítimas de violência

Por: Eduardo Klemtz Foto: DIVULGAÇÃO
Compartilhe

O vereador Anderson Kassner (PP) defendeu duas propostas que beneficiam as mulheres vítimas de violência doméstica, durante a sessão de terça-feira (18), na Câmara de Jaraguá do Sul. O parlamentar relatou a preocupação com o crescente número de crimes de ameaça, lesão corporal, estupro, entre outros, contra as mulheres.

Na tribuna, Kassner destacou que foram registrados 735 casos de violência doméstica contra mulher no primeiro semestre de 2018 - o que representa 69% a mais do que o registrado no mesmo período de 2017 e 85% a mais do que o primeiro semestre de 2016, conforme a Delegacia de Polícia da Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (DPCAMI).

Os dados, repassados ao Gabinete de Kassner, contabilizam quatro principais crimes de violência doméstica: Ameaça, Lesão corporal, Injúria e Estupro. ?Os números crescentes de casos de violência contra mulher nos mostram que a defesa das causas das mulheres são mais do que necessárias, elas são urgentes? enfatizou o vereador.

Como medidas de apoio às mulheres que estão vivendo em situação de violência doméstica, Kassner está propondo ao Executivo a implantação de uma Casa-Abrigo, onde poderão ficar acompanhadas dos filhos. O objetivo é oferecer esse serviço de 90 a 180 dias. ?Dessa forma, queremos garantir a integridade física e emocional das mulheres e auxiliar no processo de reorganização da vida das mulheres e no resgate de sua autoestima?, afirmou o vereador.  

Outra possibilidade para o Executivo analisar é a implantação de uma Casa de Acolhimento, onde as mulheres poderão permanecer por até 15 dias. ?Essas duas alternativas são sugeridas para o Executivo identificar a mais adequada para Jaraguá e também que possa contemplar todos os municípios da Amvali.?

Para o vereador, esse apoio às mulheres que estão vivendo em situação de violência doméstica é muito importante porque, ?em muitos casos, elas são dependentes economicamente dos maridos e agressores, e a falta de moradia se torna um problema?. ?Precisamos nos sensibilizar com essas mulheres que acabam sofrendo violência e que ainda têm de permanecer naquela situação.? Além disso, a criação de uma casa para as mulheres oferecerá também os benefícios de avaliação de assistente social, psicóloga, além de orientação para demandas judiciais.

Kassner disse que a expectativa é que o Executivo estude as duas Indicações e escolha o modelo mais adequado para Jaraguá do Sul.

Veja também

Saúde e proteção do idoso são metas do segundo mandato de Dr. Vicente
Dr. Vicente vai lutar pela instalação da Comissão Permanente do Idoso
Suplentes reassumiram em Jaraguá do Sul
Os dois suplentes haviam sido substituídos pelos titulares no dia 20 de dezembro
Bolsonaro assina decreto que facilita a posse de armas no Brasil
Segundo Bolsonaro, o povo decidiu por comprar armas e munições
Governador de SC revoga o uso do nome social por travestis e transexuais em serviços públicos
O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva publicou no Diário Oficial desta segunda-feira seus primeiros vetos e projetos aprovados
Proposta que facilita posse de armas é enviada a Bolsonaro; saiba o que prevê
O texto prevê simplificar a comprovação da efetiva necessidade de posse de arma