Diego Enke, proprietário da imobiliária Conquista Já Imóveis, estampa a capa de dezembro da Revista Nossa

Por: Priscilla Millnitz Pereira Foto: Marcelo Luis e Divulgação
Compartilhe

A força por trás da grande onda verde e amarela

Se existe alguém que acredita em um Brasil melhor, esta pessoa é Diego Enke. O ex-bancário e atual proprietário da imobiliária Conquista Já Imóveis mergulhou de cabeça na campanha eleitoral buscando um país melhor e, com isso, uma alavancagem no setor imobiliário e nos outros segmentos da economia brasileira, mas conseguiu mais que isso, sendo o destaque em Jaraguá do Sul e Santa Catarina na campanha 'Meu partido é o Brasil'.

Lidar com o público sempre fez parte da vida de Diego Enke, mas quando iniciou carreira em um banco há mais de 15 anos, na certa não se imaginava fazendo sucesso nas redes sociais com vídeos criativos e bem-humorados durante uma das mais exaltadas campanhas políticas que o nosso país já viveu. A onda verde amarela ou onda 17, fisgou uma das principais lideranças de campanha no Estado quase por acaso, motivado pela crise política que agora afetava o seu novo ramo de negócios: o imobiliário.

"Se queremos mudança, precisamos ser a mudança". 

Parece uma reviravolta meio surreal e de fato é. Do ambiente sóbrio de grandes instituições bancárias, Diego foi para as ruas, reuniu multidões e angariou apoio para candidatos nos quais depositava a esperança de dias melhores para todo o país. "Eu sempre fui um apaixonado por números, planilhas e até hoje acompanho de perto o mercado financeiro, o valor das ações e investimentos realizados no país", avalia e salienta: "de 2014 para cá, com a crise política, o Brasil perdeu muita credibilidade e confiança do mercado interno e externo".

Até então, nada de diferente quanto ao perfil racional exigido de alguém que ocupou cargos importantes dentro do banco. Diego fez carreira em instituições financeiras, sendo responsável pelo segmento de grandes empresas e também atuando como gerente geral de agências. Em dado momento, no entanto, sentiu a necessidade de fazer algo maior, e buscou um novo caminho.

Para ele, o Brasil tem tudo para se tornar uma das dez maiores economias do mundo.

Em 2014, já com o Creci (Conselho Regional de Corretor de Imóveis) e com CNAI (Cadastro Nacional de Avaliador de Imóveis), passou dois anos atuando no ramo para conhecer de perto esse mercado. Foi quando se sentiu preparado para abrir sua própria imobiliária, a Conquista Já Imóveis. Dentre as muitas vantagens da troca de profissão, Diego sentiu um propósito maior. "No banco eu estava o tempo todo lidando com frustrações e problemas dos clientes, enquanto no ramo imobiliário eu realizo sonhos e trago felicidade tanto para quem está comprando um imóvel, quanto para aqueles que precisam vender", compara.

Instabilidade de mercado que despertou para o coletivo
O ramo imobiliário sempre teve seus altos e baixos, mas, com toda essa movimentação negativa no país, o cenário estagnou muito e Diego viu o medo e a incerteza tomarem conta da população, "Ninguém mais estava disposto a assumir financiamentos de 30 anos ou usar suas reservas financeiras devido a incerteza de não ter o seu emprego amanhã", lamenta. Foi quando decidiu apostar toda esperança nesta eleição presidencial. Diego admite que nunca gostou dessa 'velha política' e, quando soube de pessoas dispostas a fazer uma 'nova política' e mudar o país para melhor, entre eles a Família Esmeraldino, com destaque para Lucas Esmeraldino, que disputou o Senado nas eleições de outubro e são seus amigos de longa data e pessoas extremamente de boa índole, motivou-se para não se omitir mais e ajudou voluntariamente nesta campanha. "Chegou a hora de se envolver para termos um país melhor", ressalta.

As mesmas bandeiras defendidas a plenos pulmões
Diego conta que sua maior felicidade foi fazer parte dessa imensidão de pessoas desejando viver em um Brasil melhor. Lutando, saindo às ruas, semeando o 'Meu Partido é o Brasil' e ajudando a renovar a esperança das pessoas na política e no Brasil.

Ao longo do percurso, descobriu que seu talento não era apenas para a área de vendas, números e finanças, mas herdou um pouco do talento que o avô tinha para a comunicação. Diego Enke é neto do famoso Dadi (Atayde Machado), radialista que fez sucesso na cidade e manteve programas na rádio por 38 anos. O tio, filho da bem quista personalidade radiofônica, também se juntou ao movimento, que foi um grande sucesso e culminou com a vitória.

Diego Enke ao lado da esposa e também sócia-prorietária da Conquista Já Imóveis, Gisele Zen.

"Usamos toda a nossa criatividade nos vídeos. Tive a ideia de trabalhar dessa maneira e investimos fortemente nas mídias sociais, que nessas eleições tiveram uma participação muito importante na formação de opinião dos eleitores", explica. Sem nunca ter trabalhado na frente das câmeras ao longo de toda a sua vida, Diego demonstrou desenvoltura. Chamou convidados, investiu em uma linguagem simples e figuras populares e fez com que milhares de pessoas repetissem na praça Angelo Piazera o slogan 'Brasil acima de tudo. Deus acima de todos'.

Futuro do país reacende a chama da esperança
Com o presidente eleito, segundo Diego, tudo leva a crer que o Brasil vai começar a entrar nos eixos. Seu lado bancário já monitora os índices econômicos e ele prevê a diminuição da taxa de juros e a recuperação da confiança perdida, inclusive com algumas empresas de fora já sinalizando o desejo de voltar a investir no país.

Diego conta que sua maior felicidade foi fazer parte dessa imensidão de pessoas desejando viver em um Brasil melhor.

Ele acredita ainda que toda essa melhora apareça já no primeiro ano de governo do presidente eleito Bolsonaro e fala na expectativa da retomada de todos os setores do país, principalmente o imobiliário. "Gosto de fazer a analogia do Titanic. Nosso país estava afundando por completo. Se nada mudasse, todas as classes iriam afundar juntas no mesmo barco. Agora sinto que estamos começando a virar o leme para sair da direção do iceberg, que sempre foi a corrupção no Brasil", compara.

Para ele, o país tem tudo para se tornar uma das 10 maiores economias do mundo, pois há riquezas e recursos para tal. "Nosso país tem problemas de ordem política e não econômica, e nesse ano a resposta veio através das urnas", comemora.

O multifacetado Diego Enke
Mas e agora, como segue o futuro de Diego Enke? Ele retoma sua dedicação inteiramente à imobiliária completamente renovado, com sentimento de dever cumprido e com novos projetos para 2019. O empresário e corretor de imóveis aposta no aquecimento do mercado imobiliário.

 

Veja também

Participe do workshop 'Novas constelações: familiar e empresarial' com Goreti Desenvolvimento Humano
Agende sua participação!
Primeira aceleradora startup-indústria do Brasil, está com inscrições abertas para mais um ciclo de aceleração
Spin busca startups interessadas em aceleração
Empresários de Guaramirim e Jaraguá do Sul participam de iniciativa que transforma lixo em energia
Projeto da Rede de Óticas Diniz contribui para mudar a realidade da visão infantil
Diniz Social já beneficiou cerca de 50 mil crianças entre seis e 12 anos de escolas públicas de mais de 300 cidades
Tênis vegano é aposta de empresa no Sul
Uma opção descolada e sustentável para quem busca um calçado exclusivo
Católica SC e Hospital e Maternidade Jaraguá desenvolvem projeto com objetivo de rever processos
Parceria prevê melhoria em atendimento de hospital