Santa Catarina quer mais!

Por: Carlos Chiodini Foto: Divulgação
Compartilhe

Estamos vivendo um dos momentos mais críticos, política e economicamente falando, da história do país. O cenário é de muitas incertezas e grande desconfiança, com evidente desânimo diante os escândalos de corrupção, mais explícitos nos últimos anos. Na última pesquisa sobre os principais problemas brasileiros, divulgada pelo Instituto Datafolha em setembro, a corrupção figura o terceiro lugar, na frente de desemprego e educação. Saúde e violência lideram a lista, para 23% e 20% da população, respectivamente. Em Santa Catarina, embora tenhamos um panorama um pouco melhor que o resto do país, é hora de ficarmos atentos. Os índices de criminalidade, por exemplo, subiram nos últimos anos. Em 2011, nosso Estado tinha a menor taxa de homicídios do Brasil, 12,6 a cada 100 mil habitantes. Encerramos 2017 no segundo lugar nacional, atrás de São Paulo, com o percentual de 14 homicídios a cada 100 mil habitantes. Outro indicador que merece nossa cautela é a Educação. O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2017, divulgado no início de setembro, trouxe números preocupantes. O indicador dos anos iniciais do ensino fundamental é o único quesito que Santa Catarina cumpre a meta estabelecida pelo Ministério da Educação (MEC). No ensino médio catarinense, por exemplo, atingimos média de 4,1, bem longe da meta, que era de 5,2. Já na análise dos anos finais do ensino fundamental, caímos da 1ª colocação para a 3ª, ficando atrás de Goiás e São Paulo. Também precisamos melhorar na Saúde, principal preocupação tanto no Estado como no país. No início deste ano, a dívida do Governo do Estado somente na Saúde era de R$ 1 bilhão.

Publicidade

kantan-gif-360x360

Ajustes foram feitos, revisão de contratos e repasses em dia, nestes últimos meses. Ainda assim, é necessário avançar na gestão, com atenção aos hospitais filantrópicos, que atendem mais de 70% dos catarinenses. Santa Catarina é repleta de riquezas, temos boa qualidade de vida e não podemos deixar que os índices continuem em declínio. Ainda temos muitos desafios e conhecer a realidade é essencial para que nosso trabalho faça a diferença para os catarinenses. Precisamos de mais Segurança, mais Educação, mais Saúde, bem como, melhorar a Infraestrutura, a geração de empregos, trazer investimentos, com gestão eficiente e maior representatividade na Câmara Federal. Acredito que com trabalho sério, competente e transparente, vamos avançar em todos os indicadores. Porque nosso povo merece e Santa Catarina quer mais! o merece mais. E Santa Catarina quer mais!

carlos-chiodini-revista-nossa

Carlos Chiodini

Veja também

Suplentes reassumiram em Jaraguá do Sul
Os dois suplentes haviam sido substituídos pelos titulares no dia 20 de dezembro
Bolsonaro assina decreto que facilita a posse de armas no Brasil
Segundo Bolsonaro, o povo decidiu por comprar armas e munições
Governador de SC revoga o uso do nome social por travestis e transexuais em serviços públicos
O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva publicou no Diário Oficial desta segunda-feira seus primeiros vetos e projetos aprovados
Proposta que facilita posse de armas é enviada a Bolsonaro; saiba o que prevê
O texto prevê simplificar a comprovação da efetiva necessidade de posse de arma
Panorama Político com Albino Flores - Edição de Janeiro
Fique por dentro do cenário político de toda a região